PUBLICIDADE

Senado aprova criação de universidade federal latino-americana

Senado aprova criação de universidade federal latino-americana

17 dez 2009 13h39
| atualizado às 13h56
Publicidade

O Senado Federal aprovou na quarta-feira, 16 de dezembro, o projeto de lei que cria a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Para entrar em vigor, a lei depende, agora, da sanção do presidente da República. A universidade terá sede em Foz do Iguaçu, Paraná, na fronteira com Argentina e Paraguai.

O objetivo da nova universidade é integrar o Brasil aos demais países da América Latina, promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional. Além de favorecer a mobilidade estudantil nas comunidades latino-americanas.

A Unila será bilíngue (português-espanhol) e terá metade dos alunos e professores brasileiros. Os cursos estarão relacionados a áreas de interesse mútuo dos países-membros do Mercosul.

Serão oferecidas dez mil vagas, entre graduação, mestrado e doutorado. A seleção dos alunos e dos 250 professores será aberta a candidatos de toda a América Latina, com provas em português e espanhol.

A Unila é uma das quatro novas universidades cujas propostas de criação, encaminhadas pelo governo federal, ainda tramitavam no Congresso Nacional. Já tiveram os projetos sancionados e estão em processo de implantação a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). A Universidade Federal da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) é a única que ainda depende de aprovação do Poder Legislativo.

Com informações do Ministério da Educação (MEC)

Fonte: Redação Terra
Publicidade