RJ: Sindicato questiona uso de palavra polêmica em cartilha

31 mar 2010
13h54
atualizado às 14h05

O Sindicato Estadual dos Professores de Educação do Rio (Sepe) está finalizando um dossiê para denunciar ao Ministério Público equivocos pedagógicos em cartilha de alfabetização utilizada na rede municipal. Entre outros problemas, a palavra "chaninha", que na cartilha se refere a um par de chinelos, é questionada por seu duplo sentido.

Maristela Abreu, coordenadora para a capital do Sepe/RJ, afirma que não só essa palavra, mas outras coisas presentes no texto "idiotizam" a criança. "Questionamos toda a metodologia desse material", disse. "O material não chegou as escolas e nem alunos, e sim a um grupo de professores que coordena o processo pedagógico", afirmou. Segundo ela, o objetivo é suspender a distribuição da obra.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o programa Alfa e Beto destina-se à alfabetização de crianças dos primeiros anos do Ensino Fundamental e apresenta metodologia pautada no método fônico, mundialmente utilizado com sucesso na aprendizagem da leitura e da escrita. Segundo eles, o texto em questão é um dos diversos que apresentam palavras com fonema grafado com "ch" e deve ser analisado dentro de um contexto que inclui, entre outros aspectos, as ilustrações.

Para a secretaria não cabe a análise e os significados atribuídos a palavras isoladas e que, na expressão em questão, houve interpretação subjetiva e que as imagens do livro excluem a possibilidade dessa interpretação equivocada.

Fonte: Redação Terra
publicidade