Provab: 55% dos municípios que buscam médico não conseguem

3 jun 2013
18h52
  • separator
  • comentários

Cerca de 41% dos municípios da Região Nordeste que solicitaram médicos por meio do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), do Ministério da Saúde, não conseguiram atrair nenhum profissional. O Nordeste é apontado pelo ministério como a de maior carência desses profissionais. O dado está no balanço do Provab divulgado nesta segunda-feira.

Em todo o Brasil, 55% dos municípios que buscaram médicos por meio do Provab ficaram sem o profissional. Segundo o balanço do programa, apenas 29% da demanda nacional por 13 mil médicos foi atendida: 3,8 mil participantes foram para 1.307 municípios brasileiros.

Mesmo com o resultado, o Nordeste ainda foi a região de melhor desempenho no Provab e a única onde a maioria dos municípios que solicitaram médicos recebeu pelo menos um profissional. Nas outras regiões, os percentuais de municípios que solicitaram, mas não tiveram médicos interessados, foi 74% no Sul, 66% no Norte, 64% no Centro-Oeste e 54% no Sudeste.

Os médicos participantes do Provab recebem uma bolsa mensal de R$ 8 mil e devem cumprir 32 horas semanais de atividades práticas nas unidades básicas de saúde e oito horas semanais de curso de pós-graduação em saúde da família, com duração de 12 meses.

A falta de médicos em cidades do interior levou o governo a discutir a contratação de profissionais formados em outros países. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, avalia trazer médicos formados em Portugal e na Espanha. Antes, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, havia declarado a intenção de trazer médicos de Cuba.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade