Professores da UFPR param atividades na 5ª para cobrar reajuste

Professores da UFPR fazem paralisação a partir de amanhã

18 abr 2012
19h25
Joyce Carvalho
Direto de Curitiba

Professores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) programam para quinta-feira uma paralisação na instituição, com o objetivo de chamar atenção para o não cumprimento das promessas feitas pelo governo federal e pela instituição após a greve do ano passado. Os docentes ainda esperam o reajuste de 4% nos salários e a reestruturação no plano de carreira.

A partir de amanhã, os professores também vão lançar uma campanha para estabelecer um limite máximo de 12 horas semanais em sala de aula. A mobilização segue um calendário nacional determinado pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). Também está programada uma assembleia da categoria às 15h30, no campus Centro Politécnico, para avaliar a possibilidade de indicativo de greve para maio.

Os docentes de universidades federais em todos os Estados brasileiros vão votar pelo indicativo ou não de paralisação. Durante a assembleia também será avaliado o andamento das negociações com o governo federal e as reivindicações da pauta local.

Em 2011, os professores da UFPR ficaram em greve entre o dia 19 de agosto e 1º de setembro. Os docentes decidiram suspender a paralisação após aceitar as propostas apresentadas pela reitoria da instituição para as reivindicações da pauta local. Na época, os professores optaram pela suspensão, e não pelo encerramento, para continuar pressionando a universidade.

No ano passado a universidade sinalizou para a desburocratização da progressão da carreira, um dos pontos mais reivindicados pela categoria. Os professores também expuseram que alguns docentes estavam cumprindo 28 horas de aulas por semana e não conseguiam dar conta de outras atividades.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade