Educação

publicidade
25 de fevereiro de 2011 • 08h37

Primeiro dia de aula é decisivo na vida escolar; veja dicas

Melissa acompanhou a filha Beatriz no primeiro dia de aula na escolinha
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação
 
CARTOLA - AGÊNCIA DE CONTEÚDO
Especial para o Terra

O primeiro dia de aula da vida de uma criança é um momento de tensão para ambos os lados - prova disso são os choros dos pequenos e dos pais, que costuma ser regra na frente dos maternais. Para a psicóloga Luiza Elena Ribeiro do Valle, especialista em psicologia educacional e escolar, é essencial que os pais se esforcem para tornar o primeiro dia de aula do filho uma experiência agradável, pois o momento é decisivo para a vida escolar do pequeno.

"A primeira impressão é a que fica, então é muito importante que a criança goste da escola e que nenhum tipo de trauma seja relacionado à instituição", diz. Luiza explica que os responsáveis podem garantir isso com duas atitudes: preparação do terreno e presença física durante a adaptação.

Melissa Rizzo Battistella, 33 anos, passou as férias criando expectativas sobre a escolinha da filha Beatriz, de um 1 ano e 5 meses. A consultora de sustentabilidade quis deixar a menina empolgada com a primeira ida ao maternal do Colégio Sion, em São Paulo, como fica quando sabe que vai ao parquinho, por exemplo. "Eu e meu marido ficávamos dizendo para ela como é legal o lugar que ela ia ir. Contávamos que ia ter muitos amiguinhos e que ela passaria o dia brincando", afirma. A atitude de Melissa é o que a psicóloga Luiza Elena chama de "preparação do terreno", que consiste em preparar a criança para o que está por vir.

"Apesar de os pequenos não terem noção temporal, é muito importante ir contando para a criança que ela vai começar a frequentar um lugar diferente e criar nela boas expectativas", diz. Luiza Elena ainda afirma que é essencial levar o filho para conhecer a escola junto com o pai antes do primeiro dia de aula, pois assim ele fica familiarizado com o ambiente e não leva um choque tão grande durante no primeiro dia do ano letivo.

Porém a psicóloga explica que o momento mais importante do processo acontece minutos antes de a criança chegar à escola. "É normal os pais, principalmente as mães, se sentirem apreensivos em largar a criança em um lugar diferente e desconhecido para o filho. Além disso, ocorre um processo inconsciente nos responsáveis que podem se sentir ameaçados com a professora, pelo fato de ser uma nova figura de respeito na vida da criança. Apesar de tudo isso, é importantíssimo que os pais não deixem isso transparecer para o filho, e sim mostrem empolgação e segurança para a criança, pois ela se espelha no sentimento dos adultos. Se a mãe estiver insegura, como o filho vai ficar seguro?", afirma.

A pequena Beatriz chorou muito e chamou pela mãe na primeira vez que foi deixada sob os cuidados da professora, no início deste ano. Melissa conta que perdeu um dia de trabalho para acompanhar a filha. "Quis deixar ela segura e mostrar que a escolinha é legal. Durante o dia ela teve altos e baixos, em alguns momentos brincou com os coleguinhas e em outros fez manha e pediu para ficar no meu colo", conta.

Luiza Elena afirma que durante a fase de adaptação as mães devem estar preparadas para passar o dia na escola com os pequenos, assim como Melissa fez. "A criança não tem noção de que os pais a vão deixar, mas depois voltam para buscá-la, então este momento pode significar separação e rejeição. Por isso é importante que os responsáveis estejam presentes neste primeiro momento, para o filho se acostumar com o ambiente sem estar preocupado com o possível abandono dos pais. Porém, aos poucos a criança vai se adaptando a rotina escolar e inclusive tomando gosto pelas atividades que pratica na escolinha".

Especial para Terra