PB: universidade inaugura primeiro campus dentro de presídio no País

Curso superior, porém, ainda não pode ser implementado porque maior parte dos apenados não tem ensino médio completo

9 ago 2013
10h34
atualizado às 10h36
  • separator
  • comentários

O primeiro campus universitário do Brasil dentro de um presídio foi inaugurado nesta manhã na Penitenciária Regional Raymundo Asfora (Serrotão), em Campina Grande, a 122 quilômetros de João Pessoa. O campus da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) conta com oito salas de aula, bibliotecas, berçário e um auditório no presídio, e seu funcionamento será possível graças à parceria entre a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária e a universidade.

Inédito no País, o campus avançado começará a funcionar com a implantação do curso “Gestão Penitenciária e Direitos Humanos”, destinado a agentes penitenciários que atuam na unidade prisional. Entre as primeiras atividades também estão um curso preparatório para o exame supletivo e uma oficina de leituras.

"Esse projeto quebra paradigmas e abre horizontes para quem sonha com a liberdade e busca a reabilitação e o convívio com a sociedade", afirmou a UEPB em um comunicado. A proposta da instituição é investir, inicialmente, nos cursos preparatórios e profissionalizantes, incentivando os apenados a concluírem o ensino médio, para depois realizarem um curso superior.

Dos mais de 500 apenados - em um presídio com capacidade para 350 presos -, apenas 13 têm o ensino médio completo, o que não viabiliza a implantação de um curso superior de imediato. De acordo com a professora Aparecida Carneiro, a ideia é que, a partir dos cursos iniciais, haja condições para que seja implantado o nível superior no ano que vem.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade