Educação

publicidade
23 de outubro de 2009 • 13h41 • atualizado às 13h57

PA: jovens que fizeram vídeo de sexo devem mudar de escola

Lucy Silva
Direto de Belém

A Secretaria de Educação do Pará informou, nesta sexta-feira, que disponibilizou vagas em outras escolas a três alunos que participaram de um vídeo que mostra uma aluna de 13 anos fazendo sexo oral em outro aluno da Escola Estadual Ulysses Guimarães, localizada no centro de Belém. A Secretaria informou que a transferência dos adolescentes não foi decisão do orgão, mas sim dos pais, que manifestaram interesse em mudar os filhos de escola, temendo constrangimento.

Na manhã desta sexta-feira, a ouvidora da Secretaria Estadual de Educação e a gestora da unidade escolar a qual é filiada a escola, além de representantes do Comando de Policiamento nas escolas, participaram de uma reunião na sede da Escola Ulysses Guimarães, onde foram definidas algumas medidas para remediar a situação.

Entre elas, foi anunciado que a Secretaria de Educação dará apoio psicológico e social às famílias dos três adolescentes envolvidos no caso. Na reunião também ficou decidido que o caso será encaminhado ao Conselho Tutelar.

Os três adolescentes não foram à aula nesta sexta-feira. Segundo informou a Secretaria, por decisão dos pais, para evitar constrangimentos.O vídeo, que começou a circular ontem na internet e mostra uma adolescente de 13 anos fazendo sexo oral em outro aluno, de 15 anos. Um terceiro aluno, de 16 anos, registra as imagens pelo celular. Os alunos cursam a 8ª e 7ª séries do ensino fundamental e o 2º ano do ensino médio, respectivamente.

As imagens começaram a ser repassadas para outros celulares de alunos por bluetooth e chegaram à internet.

Especial para Terra