inclusão de arquivo javascript

 
 

UFG: prova foi mais elaborada e mais fácil

23 de novembro de 2008 20h43 atualizado em 24 de novembro de 2008 às 10h45

A prova da primeira etapa do vestibular 2009 da Universidade Federal de Goiás (UFG) foi considerada pelos candidatos mais elaborada que a do ano passado, mas ao mesmo tempo mais fácil. Candidatos que se preparam estudando atualidades sobre a China, a crise econômica mundial e temas nacionais como a produção do etanol e sobre a Amazônia se surpreenderam com a ausência destes temas na prova. O índice de abstenções ficou em 4,1% (o equivalente a 1.266 candidatos), dentro da média histórica de faltas.

Foram 90 questões, algumas interdisciplinares, todas de múltipla escolha e iguais para todos os inscritos. Os vestibulandos ouvidos pela reportagem se dividiram entre Química e Física, quanto a qual disciplina pôde ser considerada a mais difícil. Mas todos responderam que a de Português foi a mais fácil. "As perguntas de Literatura também estavam bem fáceis, desde que você tenha lido pelo menos o resumo dos livros", disse Hugo Rafael Pereira Flor, 17, que presta vestibular para Engenharia Mecânica pela primeira vez.

Alguns candidatos que prestaram o processo seletivo ano passado ou que chegaram a estudar o conteúdo que caiu nas provas anteriores afirmam que as questões da prova de hoje estavam mais fáceis. "Achei mais fraca que a do ano passado, apesar de as perguntas estarem mais elaboradas e exigirem mais interpretação de texto da nossa parte", disse Orieta Maria Nunes Crepaldi, 16, que vez vestibular para Engenharia Elétrica.

É a segunda vez que Orieta presta vestibular na UFG. Ela ainda é estudante do segundo ano do ensino médio, e fez a prova como trainee. É uma tendência cada vez mais comum em Goiânia, principalmente nos vestibulares das universidades particulares. Isso porque muitos aprovados que não concluíram o ensino médio têm conseguido na Justiça o direito a fazer o curso superior paralelamente ao último ano da escola.

O estudante Ruither Félix dos Santos, 19, tenta pela segunda vez entrar no curso de Engenharia de Software e desta vez saiu da sala da prova mais esperançoso. "Esperava uma prova mais difícil. Muitas coisas que os professores falaram que iria cair, como China, Amazônia, crise econômica, não caíram. O que pegou um pouco foi Química, mas mesmo assim (a disciplina) estava mais fácil que no ano passado."

Já Rhaíssa Nogueira, 16, que disputa com Ruither e outros uma vaga em Engenharia de Software, disse que a prova da UFG exigiu que do candidato mais interpretação de texto do que raciocínio em contas. "Forçou mais leitura do que conta da gente." Mesmo assim, ela avalia que a prova de português foi a mais fácil. "A prova em si estava difícil, mas não tão difícil quanto a gente esperava", comentou.

O gabarito da prova da UFG pode ser acessado ainda hoje no site da própria instituição (www.vestibular.ufg.br). O resultado com os aprovados para a segunda fase sai no dia 2 de dezembro. No mesmo dia sai o gabarito oficial da primeira etapa. A partir do dia 11 de dezembro, sai a consulta do local da próxima prova, que será realizada nos dias 14 e 15 de dezembro, respectivamente domingo e segunda-feira.

Já o resultado final do vestibular está previsto para ser divulgado no dia 10 de fevereiro de 2009, no site da UFG, no Centro de Seleção da instituição e pela Rádio Universitária da UFG.

Foram ofertadas para este processo seletivo 5.174 vagas, disputadas por 30.194 candidatos (já descontado o número de abstenções). Segundo a Comissão de Seleção da UFG, ão houve incidentes em nenhum dos 19 locais colocados à disposição para a primeira etapa do vestibular, em Goiânia, Jataí, Catalão e Cidade de Goiás.

Especial para Terra