inclusão de arquivo javascript

 
 

EUA flexibilizam visto estudantil para intercâmbio

23 de fevereiro de 2008 17h06 atualizado às 17h22

Em Campinas, pessoas fazem fila para retirar passaporte. Foto: Rose Mary de Souza/Especial para Terra

Em Campinas, pessoas fazem fila para retirar passaporte
Foto: Rose Mary de Souza/Especial para Terra

A flexibilização progressiva por parte das autoridades americanas na emissão de vistos estudantis recolocou os EUA como um dos países mais procurados por estudantes e profissionais brasileiros interessados em cursos de inglês no exterior. É o que conclui Tereza Fulfaro, diretora educacional da Central de Intercâmbio, empresa especializada do setor. "Hoje, é possível marcar um entrevista no consulado com um semana, quinze dias de antecedência", explica.

» Veja mais fotos da fila do passaporte
» Passaporte mais barato causa filas
» vc repórter: mande fotos e notícias

A queda da participação das escolas americanas nesse segmento ocorreu após os ataques de 11 de setembro de 2001 nos EUA, quando as autoridades consulares endureceram os mecanismos para a obtenção do visto. "Os alunos chegam aqui de dois a três meses antes do curso. Quando nós falávamos que o visto americano levaria entre 4 e 5 meses para ser emitido eles optavam por opções em outros países", afirma a diretora.

Entre 2001 e 2006, os vistos emitidos pelos EUA não faziam distinção entre turistas e estudantes. A partir do ano passado, as autoridades consulares dos EUA passaram a se reunir com representantes das agências de intercâmbio e decidiram flexibilizar a emissão de vistos para estudantes.

Para dar entrada no pedido de visto, Tereza informa que há dois caminhos: por conta própria ou contratar os serviço de alguma agência especializada. Quem se interessar em fazer sozinho o procedimento não deve encontrar maiores dificuldades.

Ela avisa que o site do consulado dos EUA (www.embaixadaamericana.org.br/) é bastante claro e explicativo e contém todas as informações e formulários que serão necessários.

Já quem optar pela atuação de um despachante para encaminhar o processo tem a comodidade de não ter que procurar todos os formulários necessários, mas não conseguirá escapar da entrevista, que é obrigatória.

Outra vantagem, porém, é que no dia da entrevista a maioria das agências de visto envia um representante para assessorar o aluno antes da conversa com as autoridades do consulado.

Quando viajar
Apesar de não haver uma grande variação de preços e tarifas, Tereza conta que é possível identificar uma alta temporada com base no aumento da procura por cursos no exterior.

Ela conta que dezembro e janeiro são meses com muitas viagens. É que, além de ser os meses das férias escolares, esse período equivale ao inverno no Hemisfério Norte. "Curiosamente os alunos preferem o frio."

Ela orienta ainda que o interessado escolha a data do curso com cuidado, obedecendo a possibilidade de realizar os estudos com pessoas na mesma situação.

É desaconselhável, por exemplo, que um profissional que busca uma especialização em inglês opte por cursos nos meses de janeiro, julho, agosto e dezembro. Segundo ela, por conta do recesso escolar no Brasil, esses meses são mais procurados por estudantes do ensino médio e superior.

Mercado
As regras mais flexíveis na emissão dos vistos estudantis já deu resultados para as escolas americanas. Donas de 12% de participação no mercado até 2006, a procura pelas instituições dos EUA cresceu para quase 20% e o país pulou de terceiro para segundo destino mais procurado para se estudar inglês. O campeão ainda é o Canadá, que tem confortáveis 45% de participação no segmento.

O crescimento da procura pelas escolas dos EUA se deve também ao próprio aumento do mercado de intercâmbio no Brasil. Tereza conta que, entre profissionais já formados e estudandes do ensino médio e superior, o mercado de intercâmbio brasileiro cresce 35% ao ano. "Ter um curso de inglês se tornou quase que uma obrigatoriedade curricular", avalia a diretora da CI.

Agências
Central de Intercâmbio
Tel: (11) 3677-3600
www.ci.com.br/

IE Intercâmbio
Tel: (27) 3038-3900
www.ie-intercambio.com.br/

Study N Travel
Tel: (11) 2128-5050
www.intercambio.com.br/

Student Travel Bureau
Tel: (11) 3038-1555
www.stb.com.br/

World Study
Tel: (51) 3342-2550
www.worldstudy.com.br/

Redação Terra