PUBLICIDADE

MP denuncia compra de livros considerados racistas no PR

24 out 2011 16h15
| atualizado às 16h18
Publicidade

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) entrou com uma ação civil pública por improbidade administrativa pela falta de licitação na compra de livros didáticos pela prefeitura de Londrina. O MP sustenta que a secretária municipal de Educação, Karin Sabec Viana, foi responsável pela compra de 13,5 mil livros sobre cultura indígena e afro-brasileira que teriam conteúdo "inadequado".

Veja polêmicas com livros escolares

Em julho, o MP já havia solicitado o recolhimento das obras, após denúncia de representantes do Fórum das Entidades Negras de Londrina que consideraram o material racista. De acordo com o órgão, os cinco volumes da coleção Vivenciando a Cultura Afro-brasileira e Indígena, da editora Ética, apresentavam conteúdo preconceituoso e inadequado, além de erros gramaticais e ortográficos.

"Depois de serem distribuídos à rede pública municipal de ensino, comissões especializadas realizaram análises técnicas do conteúdo dos livros e os consideraram completamente inadequados para a utilização nas escolas municipais", disse o MP na ação, que cobra a devolução de R$ 621 mil gastos pelo município com a compra das obras.

A assessoria da prefeitura informou que somente a secretária de Educação fala sobre o caso, mas até as 16h ela não havia sido localizada para comentar a ação. Os livros foram recolhidos das escolas.

Fonte: Terra
Publicidade