Educação

publicidade
23 de março de 2012 • 15h40

MEC notifica 30 instituições de ensino por problemas no Enade

O Ministério da Educação (MEC) confirmou nesta sexta-feira que notificou 30 instituições de ensino superior por problemas nos dados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Segundo o MEC, as universidades terão até o final deste mês para apresentar informações ao órgão.

O ministério constatou "inconsistência dos dados" entre o número de alunos registrados pelo Censo e o total de estudantes que fizeram o Enade. Segundo o MEC, o número de alunos era superior ao dos que prestaram o exame, o que poderia indicar que apenas os melhores estudantes fizeram a prova.

Na quinta-feira, o MEC anunciou uma auditoria na Universidade Paulista (Unip) para aprofundar as investigações sobre uma suposta fraude no Enade. De acordo com a assessoria do MEC, caso sejam confirmados problemas nessas 30 instituições, elas passarão por auditoria semelhante.

O Enade é aplicado anualmente a estudantes concluintes e ingressantes de cursos superiores de universidades públicas e particulares. A cada ano, é avaliado um grupo específico de cursos de graduação. O objetivo é aferir a qualidade do ensino oferecido pelas instituições. Aquelas que apresentam resultados insatisfatórios podem sofrer sanções do Ministério da Educação, como corte de vagas e até fechamento do curso.

Unip
Segundo nota divulgada pelo MEC, a auditoria na Unip terá prazo de 60 dias e será feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e pela Secretaria de Regulação e Supervisão do Ensino Superior (Seres).

De acordo com denúncia encaminhada ao MEC, a Unip "escondia" os alunos com baixo desempenho, lançando as notas desses estudantes após o fim das inscrições do Enade. Só pode participar do exame quem tem, pelo menos, 80% da carga horária do curso cumprida e for provável concluinte. Com a fraude, somente os melhores alunos teriam as notas divulgadas a tempo.

Após as denúncias de que a Unip reteria os "maus alunos" para que eles não fossem inscritos no Enade, o MEC resolveu mudar as regras da prova. A partir deste ano, os alunos do penúltimo semestre dos cursos avaliados também participarão do exame.

Terra