Mais Médicos: presa por tráfico e falso médico são barrados do programa

20 ago 2013
09h54
atualizado às 13h26
  • separator
  • comentários

Selecionados para o programa Mais Médicos, um profissional estrangeiro suspeito de exercício ilegal da medicina e uma sérvia denunciada por tráfico internacional de drogas foram excluídos da lista de profissionais que atuarão em regiões carentes no Brasil. Um dos estrangeiros com problemas na Justiça, José Miguel Arregui Arata, que iria para Bonito, na Bahia, teria sido preso em 2005 na cidade de Angol, no Chile. O Ministério da Saúde informou que ele tinha sido barrado no programa e divulgou uma nova lista em que o nome dele não aparecia mais. As informações são do jornal O Globo.

A médica estrangeira Jelena Cvetkovic também teve o nome excluído da nova lista. O ministério informou que foi alertado pela embaixada da Sérvia de que ela já tinha cumprido pena por tráfico, e sua participação está suspensa até que a Polícia Federal informe sobre a situação dela. A lista com 1.618 médicos selecionados para o programa caiu para 1.616, e inclui vários brasileiros e estrangeiros com documentação pendente. A lista definitiva deve ser divulgada nesta terça-feira.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/educacao/infograficos/revalida/" href="http://noticias.terra.com.br/educacao/infograficos/revalida/">Revalida: exame justo ou feito para reprovar?</a>

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/iframe-mais-medicos/medico.htm" href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/iframe-mais-medicos/medico.htm">veja o infográfico</a>
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade