Jornal: governo acaba com aulas de reforço na rede estadual de SP

23 mar 2012
04h32
atualizado às 04h47

O governo de São Paulo irá abandonar o reforço dado a alunos de escolas estaduais com dificuldade em aprender o conteúdo em horário extra - quem estuda de manhã tem o reforço à tarde, e vice-versa -, previsto desde 1997. O plano do governo Alckmim é dar atenção extra a esse aluno com um 2º professor presente nas aulas regulares, durante o horário de estudo, de acordo com informações da Folha de S.Paulo.

O motivo alegado por diretores para a mudança é a falta de educadores para a recuperação extra justamente por causa do projeto de um segundo docente em sala de aula - isso só acontecerá, no entanto, em salas grandes. Ou seja, alunos com dificuldade em salas menores, que não terão um segundo professor, ficarão sem reforço extra. Nesses casos, o governo diz que isso será feito pelos docentes regulares. A medida foi criticada por educadores.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade