Irlanda é eleita o país preferido dos intercambistas

Belas paisagens, população acolhedora e vida cultural agitada fizeram o país se destacar em pesquisa

12 jan 2016
09h09
atualizado às 09h28
  • separator
  • comentários

Uma pesquisa feita recentemente pelo site holandês Study Portals revelou que a Irlanda é o destino da Europa onde os estudantes internacionais sentem-se mais satisfeitos. Cerca de 17 mil intercambistas, incluindo brasileiros, foram ouvidos neste estudo. Não é difícil entender o motivo pelo qual a Irlanda se tornou a queridinha dos alunos estrangeiros.

Gustavo Duarte escolheu a cidade de Cork para estudar inglês durante 6 meses
Gustavo Duarte escolheu a cidade de Cork para estudar inglês durante 6 meses
Foto: Arquivo pessoal

O país vai muito além da cerveja Guinness e das festas do Dia de St. Patrick: possui uma população acolhedora, belas paisagens naturais e históricas, além de cidades universitárias repletas de atividades culturais e sociais.

A capital Dublin é considerada uma das 50 melhores cidades para estudantes pela consultoria britânica Quacquarelli Symonds. O município abriga o Trinity College Dublin, universidade mais bem ranqueada do país e uma das 100 melhores do mundo. A instituição é reconhecida principalmente por seus programas na área de humanas, como o de literatura inglesa. Afinal, foi lá que estudaram nomes como o dramaturgo Samuel Beckett e o escritor Oscar Wilde.

Irlanda x Reino Unido

Assim como a Inglaterra, a Irlanda é uma opção para estudantes que desejam viver na Europa em uma nação cujo idioma oficial é o inglês. No entanto, em muitos aspectos, a Irlanda é mais vantajosa aos intercambistas do que as cidades britânicas.

Por exemplo, o custo de vida na Irlanda é, em geral, mais baixo. Para se ter uma ideia, segundo o Cost of Living Cities Ranking da Mercer, Dublin é a 49ª cidade mais cara do mundo, enquanto Londres é a 12ª. Além disso, estudantes que procuram por um país mais acolhedor podem preferir os irlandeses, já que três cidades do país – Galway, Dublin e Cork – estão entre as 5 mais simpáticas do mundo, de acordo com a revista de turismo Travel + Leisure.

As leis de imigração da Irlanda também são mais flexíveis. No país, alunos matriculados em qualquer curso, inclusive de idiomas, com duração superior a 25 semanas podem trabalhar meio período (ou em tempo integral nas férias). Já no Reino Unido, apenas estudantes de universidades estão autorizados a trabalhar.

O visto para permanecer na Irlanda pode ser obtido já ao chegar ao país. O Stamp 2, por exemplo, é concedido a alunos de cursos com duração maior que 25 semanas. Esse visto é válido por 8 meses e permite que o estudante trabalhe. Para obtê-lo, é preciso apresentar documentos como carta de matrícula da escola e ao menos 3 mil euros em uma conta bancária irlandesa (para permanecer mais de 6 meses no país). Para mais informações sobre vistos, clique aqui.

O custo de vida mais baixo em comparação com a Inglaterra e a possibilidade de estudar e trabalhar na Europa fizeram com que o estudante de jornalismo Gustavo Duarte, de 22 anos, escolhesse a Irlanda como destino de seu intercâmbio. Ele está na cidade de Cork desde agosto para estudar inglês por 6 meses. “Optei por viver em Cork porque é um lugar com menos brasileiros do que Dublin, mas não é uma cidade tão pequena, já que é a 2ª maior do país.”

Segundo Gustavo, a fama dos irlandeses de serem um povo simpático é verdadeira. “Eles são extremamente simpáticos, solícitos e educados”, afirma. Para o estudante, outros pontos positivos do país são as suas paisagens. “É muito fácil viajar dentro da Irlanda. Vale a pena ir para o interior, conhecer castelos, catedrais e visitar os Cliffs of Moher, um dos lugares mais bonitos da Europa”.

Cliffs of Moher (Falésias de Moher, em tradução literal)
Cliffs of Moher (Falésias de Moher, em tradução literal)
Foto: Divulgação

A Irlanda, porém, tem uma característica que, para muitos, pode ser um defeito: o clima chuvoso. “O estudante precisa vir preparado para pegar dias frios e nublados aqui, porque isso é algo que não podemos mudar. É preciso se acostumar”, ressalta.

Custos e bolsas

O custo médio de uma pós-graduação na Irlanda fica entre 10 e 30 mil euros para estudantes não europeus, mas há várias oportunidades de bolsas de estudos no país. Para ter acesso à lista completa, clique aqui. Um dos programas, financiado pelo Ministério da Educação do país, por exemplo, dá 15 bolsas de graduação, mestrado e doutorado para brasileiros.

Já a Fundação Estudar, por sua vez, há 25 anos seleciona os jovens mais brilhantes do país oferecendo bolsas de estudos por mérito para cursarem as melhores escolas em todo o mundo. Os interessados em participar do Programa de Bolsas 2016 da instituição já podem iniciar a sua pré-inscrição pelo site.

Estudar Fora Rumo às melhores universidades do mundo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade