Novo Vocabulário pode surpreender lingüistas, diz professor

19 de março de 2009 • 16h20 • atualizado às 16h20

Fabiana Leal

Direto de Porto Alegre

O Doutor em Letras e escritor Cláudio Moreno afirmou nesta quinta-feira que o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), trará surpresas aos lingüistas. "Pelo que posso imaginar, (o Vocabulário) virá cheio de contradições e de furos. Os acadêmicos em si não entendem disso. Um escritor não entende e não se interessa", afirmou.

A Academia Brasileira de Letras vai lançar nesta quinta-feira a 5ª edição do VOLP, que incorpora as novas normas estabelecidas pelo Acordo Ortográfico de 1990, regulamentado no Brasil, no dia 29 de setembro do ano passado, e já em vigor desde 1º de janeiro deste ano. O volume contém 349.737 vocábulos apresentados sob forma de lista, por ordem alfabética, além dos estrangeirismos (cerca de 1,5 mil), que aparecem na parte final da obra.

"Não sei como vai sair o vocabulário. O (acadêmico Evanildo) Bechara, (coordenador da Comissão de Lexicografia e Lexicologia da ABL, integrada por ele e pelos acadêmicos Eduardo Portela e Alfredo Bosil) é gramático, mas não ortógrafo.

Moreno citou como exemplo a palavra 'co-herdeiro', que deverá vir escrita como 'coerdeiro' no Vocabulário. "Não sei quais as outras surpresas que nos reservam. São decisões da equipe que não é toda poderosa", afirmou.

Para Moreno, o acordo ortográfico esconde um "interesse comercial". "Não facilita nada didaticamente e não facilita para escrever. Não vai unificar (as escritas de Portugal e Brasil), pois o acordo permite que se esse escreva de duas maneiras. Só tem uma justificativa - alguém vai ganhar dinheiro."

A assessoria de Evanildo Bechara foi contatada para comentar as afirmações do professor Moreno, mas até o momento não se pronunciou a respeito.

Diferente de um dicionário
Ao contrário de um dicionário, o VOLP não visa informar sobre significado de palavras, e sim registrar a forma oficial de escrevê-las. Além da grafia correta, ele traz indicações de prosódia e ortoépia - que estabelecem a pronúncia e acentuação das palavras -, classe gramatical e informações como formas irregulares do feminino de substantivos e adjetivos, plurais de nomes compostos, homônimos e parônimos.

O presidente da ABL, Cícero Sandroni, afirmou que "esta edição se apresenta aumentada em seu universo lexical, corrige falhas tipográficas e oferece informações sobre possíveis dúvidas resultantes do emprego de algumas das normas ortográficas".

Sandroni entregou ontem a ministros, em Brasília, o primeiro exemplar da 5ª edição do VOLP destinado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »