EUA: aluno pode ser expulso por não cortar cabelo

03 de outubro de 2007 • 20h43 • atualizado em 04 de outubro de 2007 às 02h16
Claudius Benson concede entrevista na sede da União Americana de Liberdade Civil
Claudius Benson concede entrevista na sede da União Americana de Liberdade Civil
03 de outubro de 2007
AP

Um estudante americano de 14 anos pode ser expulso de sua escola por recusar-se a cortar os cabelos. O caso foi parar na mesa da União Americana de Liberdade Civil (ACLU, em inglês) que afirmou que pretende entrar com uma ação contra a Old Redford Academy, uma escola pública de Detroit, informa nesta quarta-feira a agência AP.

A escola afirma que Claudius Benson está ferindo o regimento interno que diz que todo aluno deve manter um corte de cabelo curto. Mas a mãe de Benson critica a postura do colégio. Ela explica que seu filho segue um ensinamento do Velho Testamento da Bíblia, que proíbe o corte de cabelo. Claudius não corta os cabelos há 10 anos.

"Punir Claudius por praticar sua religião é desnecessário e ilegal", disse Kary L. Moss, diretora executiva da ACLU no Estado do Michigan. "Um estudante nunca deveria ser obrigado a escolher entre manter-se fiel a sua religião ou manter-se na escola".

Precedentes
No começo do ano, a ACLU interveio junto à mesma Old Redford Academy em um caso parecido. A escola havia expulsado um aluno que tinha o cabelo 2 cm maior que o permitido pelo regimento escolar. O órgão conseguiu que o estudante fosse readmitido e a expulsão foi apagada de seu histórico.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »