publicidade
06 de julho de 2010 • 09h12 • atualizado às 18h30

Ideb: confira lista com as 200 melhores escolas públicas do Rio

A rede estadual não conseguiu superar a meta para as séries iniciais e para o Ensino Médio
Foto: Getty Images
 

As escolas da rede estadual não fizeram a lição de casa e mais uma vez aparecem na lanterna do ensino público no Estado do Rio. De acordo com o resultado divulgado pelo Ministério da Educação (MEC), o Rio, estado que tem o segundo maior PIB (soma das riquezas) do País, vem em penúltimo lugar, à frente apenas do Piauí no ranking do Ensino Médio, que relaciona só escolas estaduais. Veja aqui o listão com as 200 melhores escolas públicas do estado do Rio.

Dentre as 100 unidades com o mais baixo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) no 2º segmento (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental), 82 são estaduais. Já na lista das 100 melhores escolas fluminenses, 61 são municipais e oito, federais.

A melhor unidade da rede pública no 1º segmento (do 2º ao 5º ano) em todo o estado é do Município do Rio. A Escola Municipal João de Deus, na Penha, obteve média 7,8 no Ideb, à frente de colégios como Pedro II ( Engenho Novo e da Tijuca) e dos colégios de Aplicação da UFRJ e da Uerj.

A rede estadual não conseguiu superar a meta para as séries iniciais e para o Ensino Médio. O Ideb é o principal indicador da qualidade do ensino brasileiro que leva em conta índices de aprovação, abandono e pontuação dos estudantes em Português e Matemática na Prova Brasil. Não há Ideb por escola no Ensino Médio, pois nem todas participam da avaliação por amostragem.

A secretária estadual de Educação, Tereza Porto, disse que o resultado está longe do ideal, mas dentro do esperado. Segundo ela, o mau desempenho - principalmente no Ensino Médio - é reflexo da aprovação automática e do déficit de mestres que existiu no Rio ao longo de 15 anos. "Contratamos 30 mil professores e fizemos outros investimentos, mas os resultados demoram a aparecer. Os atuais alunos da rede estadual sofrem com o abandono do passado nas escolas municipais", disse ela, confiante de que na próxima avaliação, em 2011, as metas serão atingidas.

Colégio Pedro II é campeão
Mais da metade (57,7%) das 2.404 escolas públicas do estado do Rio conseguiu atingir a meta do Ideb nas séries iniciais. Mas do 6º ao 9º ano, só 37,8% alcançaram o índice. O tradicional Colégio Pedro II, da rede federal, obteve índice mais alto (7,6) entre 1.645 escolas fluminenses. Em todo o País, o Pedro II só ficou atrás do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Pernambuco. Para a diretora da unidade de São Cristóvão, Tereza Cristina de Paiva, o primeiro lugar reflete a qualidade de educação que o colégio manteve ao longo do século. Os 1.350 alunos têm aulas de Francês, Música, Artes, Filosofia e Sociologia e todos são estimulados a participar de olimpíadas do conhecimento.

Estímulo à leitura, a chave do sucesso
Estímulo à leitura, participação da família e professores comprometidos com o aprendizado. A mistura desses ingredientes é a receita de sucesso da Escola Municipal João de Deus, próxima ao violento complexo de favelas da Penha. "A cada fim de semana, nossos alunos levam dois livros para casa para estimular o prazer da leitura", revela Luciana Landrino, diretora há 20 anos.

Na avaliação dela, o hábito de ler livros melhora as notas. "Muitos jovens erram questões por não conseguir interpretar o enunciado", explica.

Ontem, antes da execução do Hino Nacional, a notícia foi comemorada por pais e os 314 alunos da unidade. Responsável pelo ensino dos estudantes do 5º ano que participaram do exame do MEC, a professora Roselena Freitas, 45 anos, se emocionou com o resultado: "Além de amar a minha profissão, procuramos estar atualizados".

O Dia