Enxergar bem é essencial para aprender bem

A estimativa é da Organização Mundial de Saúde e serve como alerta para você, antes de começarem as aulas, checar se está vendo tudo direitinho.

» Escolha a mochila ideal para o seu filho
» Lanche da escola deve ser gostoso e saudável

É comum o problema ser confundido, durante as aulas, com preguiça ou pouca vontade de estudar. Claro, porque um aluno com dificuldade de visão não vai conseguir ter o mesmo ritmo dos colegas na hora de aprender. Além disso, é bom saber, 85% de todas as relações que fazemos com um ambiente dependem do sentido da visão.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), mais de 20% de casos de abandono escolar são motivados pela dificuldade de enxergar.

Que problemas você pode ter? Bem, os mais freqüentes são:
- Miopia: os objetos distantes ficam embaçados
- Hipermetropia: objetos próximos ficam embaçados
- Astigmatismo: objetos próximos e distantes ficam embaçados

Se essas alterações não são corrigidas, vão afetar seu desempenho escolar e outras atividades também, como a prática de esportes, por exemplo.

Veja as dicas da Sociedade Brasileira de Oftalmologia para perceber se você tem algum problema e pedir a seus pais que o levem ao médico dos olhos, o oftalmologista:
- Reclamar de tontura
- Sentir dor de cabeça constante
- Sentir dor ou coceira nos olhos
- Ficar freqüentemente de testa franzida, num esforço para enxergar
- Ficar com os olhos lacrimejantes
- Ver televisão de muito perto
- Aproximar demais os olhos na hora de escrever ou ler
- Sentir desinteresse quando está na sala de aula
- Parecer desatento, desligado, "no mundo da lua"
- Ter dificuldade de leitura e escrita

Os médicos recomendam examinar a visão no oftalmologista uma vez por ano. Quando existir um problema, a rotina será diferente.

Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia; Ministério da Educação (MEC)

Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade