Enem

publicidade
26 de agosto de 2011 • 14h15 • atualizado às 14h19

Veja cinco passos para fazer uma boa redação nos provões

Para se destacar na redação do Enem ou dos vestibulares é preciso compreender bem o tema proposto
Foto: Getty Images
 

Introdução, desenvolvimento e conclusão. Essa é a estrutura básica de um bom texto. No entanto, para se dar bem no vestibular ou no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), não basta obedecer ao receituário padrão.

Segundo Mariângela Bueno e Carlos Olivieri, coordenadores da Página da Redação, que treina a produção textual pela internet, uma boa redação começa pela compreensão absoluta do que está sendo pedido.

E no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), as orientações são semelhantes, explica Mateus Prado, presidente de honra do Instituto Henfil, que oferece curso preparatório voltado exclusivamente para o Enem. "A diferença mais gritante é que a ausência de título não zera a prova, como em alguns vestibulares", destaca.

Sobre o posicionamento, Prado alerta para que o estudante não entre em choque com a filosofia da prova. "O Enem deve elaborar propostas de intervenção ética, então cuidado com posicionamentos considerados duvidosos como, por exemplo, negar a existência do fenômeno de aquecimento global".

A estrutura básica do texto segue os mesmos padrões no vestibular e no Enem: um parágrafo de introdução, em que o autor indica aonde quer chegar e apresenta os argumentos, três parágrafos para desenvolvimento da argumentação e a conclusão, com a retomada dos argumentos e a proposta de como a sociedade pode intervir para solucionar o problema proposto.

Confira algumas dicas que podem auxiliar na criação de uma redação:

1) O texto deve ser autoexplicativo
Em geral, o texto exigido nos vestibulares é uma dissertação argumentativa, que deve ser completa por si só. Ou seja, não suponha que seu interlocutor conheça o enunciado da prova para entender seu ponto de vista.

2) Procure pistas no enunciado
Organize as informações de forma coerente e de acordo com o assunto proposto. O tema deve ser abordado conforme as instruções do enunciado. "Muitas vezes, o próprio exame já está dizendo o caminho que quer que o aluno siga, através do material de apoio apresentado", diz Mariângela.

3) Título é obrigatório
Não se esqueça do título. É por meio dele que o leitor tem o primeiro contato com suas ideias. Para elaborá-lo, pense que ele deve sintetizar o que foi dito ao longo da dissertação.

4) Simplifique, mas com correção
"Um dos critérios principais é o uso da norma culta", alerta a professora. Portanto, não se arrisque com expressões como "defenestrar", "colimar" e outros tantos verbos que podem se tornar inimigos se não utilizados da maneira correta. Seja simples e direto, mas sempre correto.

5) Conclua com uma solução
Elabore a redação com argumentos e, no final, ofereça uma solução para o problema apresentado. É uma boa forma, ainda que não imperativa, garante Mariângela, de encerrar a construção e mostrar domínio do assunto.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra