UFMG acaba com vestibular e passa a usar Enem para selecionar alunos

A partir deste ano, todos os alunos serão selecionados por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Enem.

19 mar 2013
20h25
  • separator
  • 0
  • comentários

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) passa a integrar a lista de grandes universidades públicas brasileiras que passam a utilizar o Exame Nacional do Ensino Médio como única forma de ingresso dos alunos no ensino superior. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira pelo Conselho Universitário.

Segundo o reitor Clélio Campolina, o fim do concurso vestibular, que será substituído exclusivamente pela adoção do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) - que seleciona alunos com base na nota do Enem -, é fruto de estudos que a universidades vem fazendo há pelo menos três anos. "O Brasil estava atrasadíssimo em relação a países como Estados Unidos e os da Europa, que há muito adotam sistema de avaliação do ensino médio", disse, ao ressaltar a qualidade da prova do Enem.

Clélio Campolina também informou que o sistema de cotas não sofrerá alteração com o fim do vestibular. "A seleção pelo Sisu é democrática, elimina custos para os candidatos e oferece igualdade de oportunidades a todos", disse.

Apenas os cursos que exigem exames para identificar habilidades – como música, dança e teatro – terão edital específico. "Os candidatos fazem o Enem e depois a prova de habilidades", explicou Campolina.

A meta do Ministério da Educação é substituir todos os vestibulares nas instituições públicas pelo Enem. No entanto, as falhas em algumas edições da prova têm prejudicado a credibilidade do exame. Universidades tradicionais, como USP e Unesp, já manifestaram que só devem discutir a adoção do Enem quando todos os problemas forem solucionados.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade