publicidade
25 de outubro de 2012 • 09h08 • atualizado às 09h13

Enem: professores apontam temas prováveis para a redação

 

O desconhecimento do tema da prova de redação no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) é motivo de preocupação para os candidatos. Apesar de ser revelado apenas na hora do teste, assuntos em voga nos meses que o antecedem estão sempre entre as possibilidades. Marcada para o segundo dia do exame, 4 de novembro, a prova de redação tem características próprias que podem guiar os alunos. "É uma linha muito clara. São temas objetivos, da realidade atual", afirma o diretor do curso pré-vestibular Objetivo de Florianópolis, Antônio Ricardo Russo.

Simulado: teste seus conhecimentos e veja se está preparado para o Enem

O perfil da redação do Enem faz com que os temas sejam um pouco previsíveis, segundo Russo, professor de redação e português. Ele afirma que as temáticas levantadas são sempre questões palpáveis, uma problemática social para a qual o aluno pode apresentar uma solução, que deve respeitar os direitos humanos. A proposta de redação deve possibilitar essa abordagem.

O supervisor do núcleo de português do curso pré-vestibular Anglo de São Paulo, Francisco Platão Savioli, com base na análise das provas anteriores, dividiu os temas em três categorias. A primeira se refere à relação do homem com ele mesmo, na qual a proposta irá levantar uma questão filosófica, de crenças, ou sobre realização pessoal. Na segunda, seria levantada a relação do homem com a sociedade. "Atuação política, participação na vida social, tolerância no convívio com as diferenças sociais. Esse é o que mais cai", afirma Savioli. O professor usa como exemplo o excesso de segurança, como a colocação de catracas para acesso em universidades. "Poderia surgir uma discussão sobre se a liberdade é a ausência de controle sobre as pessoas", exemplifica.

A terceira área apresenta temas sobre o relacionamento do homem com o meio biofísico, ou seja, com a vida e o meio ambiente. Alguns assuntos poderiam ser "o convívio do homem com outros seres vivos, a preservação dos recursos naturais, transgênicos e intervenções do homem no ambiente", elenca o professor de português do Anglo.

A professora de redação do curso pré-vestibular Oficina do Estudante, Liliane Negrão, acha difícil reduzir as possibilidades de tema, já que quase qualquer coisa pode ser pauta para uma redação do Enem. Assim como o professor Russo, ela percebe que as temáticas são normalmente voltadas para política e cidadania. Mas a realidade do Brasil e do mundo estão sempre presentes: "Qualquer assunto atual, qualquer assunto que tenha sido pauta de jornal, revista, televisão pode ser usado como estopim para abordar vários tipos de temas", ressalta.

Rio+20
O professor Ricardo Russo dá alguns palpites do que pode cair na redação de 2012. Um assunto que foi tratado na mídia há pouco tempo é a Rio+20, que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro em junho deste ano. Russo acredita que tendo o evento como base, pode-se propor uma discussão sobre o que é ser sustentável e como equilibrar progresso e natureza. "Como respeitar a natureza, pois uma sociedade também precisa consumir. É uma equação complicada, mas o tema é bem atual". Ele ressalta que ecologia aparece todo ano na redação de algum processo seletivo. "E esse ano mais do que nunca", afirma.

Mensalão
Devido às eleições municipais ocorridas neste ano, também existe a possibilidade que a redação do Enem apresente algo relacionado. "O exercício da cidadania, a importância do voto, isso é importante, principalmente para um jovem. Isso tudo ligado à questão da cidadania", opina Russo sobre como o tema pode ser cobrado na prova. O professor de redação e português do Objetivo de Florianópolis acredita que o julgamento do mensalão não aparecerá na prova, apesar de ter sido bastante discutido ultimamente: "Porque a prova do Enem está dentro de uma questão ideológica do governo central. Me parece que eles não vão abrir precedentes para falar da fragilidade do próprio governo".

A Primavera Árabe e os ataques recentes ao islamismo pelo filme Innocence of Muslims (A inocência dos muçulmanos) são pouco prováveis de aparecerem na prova. Os debates sobre islamofobia são muito recentes, e a prova já estaria pronta antes mesmo de terem se intensificado.

Russo acredita que o tema é muito interessante para uma redação e, caso aparecesse, acha que as questões da convivência com o radicalismo religioso, em uma sociedade pluralista, poderia ser um dos aspectos a serem desenvolvidos pelo estudante: "Como respeitar os direitos do cidadão e como ele lida com isso". O limite da liberdade de expressão é outra polêmica que poderia ser feita com base no filme e que poderia estar na proposta de texto. Ao contrário da islamofobia, a Primavera Árabe parece um tema já um pouco ultrapassado para o professor.

Outro assunto com que os candidatos podem se deparar no dia 4 de novembro é a descriminalização das drogas, que também foi bastante comentada nos noticiários. Russo acredita que, além de questionar a opinião do aluno sobre isso, pode-se abordar a questão dos usuários de droga. O estudante precisaria propor uma solução para eles, mas respeitando sempre os direitos humanos. Ele acredita que temas subjetivos, sobre sentimentos, e questões filosóficas não são o perfil do Enem, aparecendo mais em provas de vestibular.

Enem
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 pelo governo federal com o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica. A partir de 2009, o teste passou a ser utilizado também como mecanismo de seleção para ingresso no ensino superior.

Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro, sábado e domingo, em todo o País, a partir das 13h (pelo horário de Brasília). No primeiro dia, o candidato resolverá as questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador para início das provas. No segundo dia, serão realizados os testes de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, e Redação, com duração de 5 horas e 30 minutos, igualmente contadas a partir da autorização. O participante só poderá levar o caderno de questões ao deixar em definitivo a sala nos últimos 30 minutos. O gabarito tem divulgação prevista para 7 de novembro e os resultados, para 28 de dezembro.

Desde o dia 10 de outubro, os cartões de confirmação da inscrição contendo número de registro, data, hora e local de realização das provas, indicação de atendimento diferenciado e/ou específico, opção de língua estrangeira e solicitação de certificação (quando for o caso) estão sendo remetidos por via postal para o endereço informado pelo participante. As informações também estarão disponíveis no site http://sistemasenem2.inep.gov.br/. É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo exame, recomenda que todos os candidatos compareçam ao local de realização das provas até as 12h (de Brasília). Participantes guardadores de sábado serão acomodados em salas e aguardarão até as 19h para iniciarem as provas no primeiro dia.

Vestibular ou Enem:
Veja como será a seleção nas universidades do País
As falhas do Enem:
Em 2011, de novo, exame não passou no teste. Confira o que deu errado
Ranking:
Veja onde estão as 50 melhores e as 50 piores escolas do Enem 2010

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra