Enem: estar bem informado é diferencial para fazer uma boa prova

13 mai 2013
00h55
atualizado às 00h55
  • separator
  • 0
  • comentários

Não basta decorar conteúdos, regras e fórmulas para se dar bem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Com as mudanças feitas a partir de 2009, as provas, que neste ano serão realizadas nos dias 26 e 27 de outubro, passaram a exigir mais interpretação e algo que vai além dos livros didáticos: estar bem atualizado sobre temas diversos. Um estudante mal informado não terá muito sucesso no Enem. O diferencial é estar antenado em todos os assuntos discutidos na atualidade, desde política até questões ambientais.

É o que diz a professora e coordenadora do Cursinho do XI - fundado pelo Centro Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) -, Augusta Aparecida Barbosa. "Cai muita questão sobre atualidades nas provas de linguagens e na de humanidades. Ao contrário do vestibular, não é preciso decorar regras de gramática. Aluno bem preparado é o que tem gás para ler muito e interpretar", afirma. Para ela, a leitura é certamente a base para a prova do Enem, embora seja importante rever conteúdos do ensino médio também.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe2.htm" data-cke-691-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe2.htm">veja o infográfico</a>

A maior reclamação é de que a prova é longa e cansativa. Para Augusta, o que falta aos jovens brasileiros é a vontade de ler. Entretanto, ela não culpa o estudante por isto. "O sistema de educação vem fazendo isso. As escolas adotam livros e apostilas e não vão além dos conteúdos trabalhados em sala de aula. É muito limitado", critica. Com isto, os alunos não ganham experiência de leitura para acompanhar a extensão da prova.

A dica é ler muito, desde jornais e revistas semanais até artigos específicos na internet. "Acham a prova difícil porque não estão acostumados a ler, não estão treinados a pensar neste exercício. Quem quer tirar uma boa nota, precisa ler muito e estar informado. A prova não é difícil, não é mesmo", opina. Até os telejornais são úteis. "Na última prova, caíram várias questões sobre os imigrantes. Quem tivesse assistido aos telejornais nos dois meses anteriores, teria muita bagagem para escrever", diz.

Além da redação, o exame é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha. As provas tratam de quatro áreas de conhecimento do ensino médio. A seguir, confira dicas para cada um dos testes:

Redação
O rigor na correção das redações é uma prioridade do exame em 2013. Recentemente, textos com receita de macarrão instantâneo e trechos de hino de clube de futebol causaram polêmica e levantaram críticas ao sistema de correção. Para escrever a redação, conforme Augusta, o aluno não pode deixar de defender seu ponto de vista com argumentos bem fundamentados e apresentar propostas indicando como a sociedade deve lidar com a questão. Além de não fugir do tema. "A maior dificuldade é leitura e vocabulário. A redação exige capacidade de interpretar e só é difícil por causa dessa falta de exercício", opina Augusta.

Linguagens, códigos e suas tecnologias
Abrangendo questões de língua portuguesa, literatura, língua estrangeira - inglês ou espanhol -, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação, a prova de Linguagens, códigos e suas tecnologias é uma das mais extensas. Segundo a professora do Cursinho do XI, além de dominar a interpretação de textos - inclusive na língua estrangeira - e charges, é essencial conhecer os clássicos da literatura. "Se quer boa nota, tem que conhecer os clássicos da literatura de língua portuguesa como João Cabral de Melo Neto, Fernando Pessoa, Gonçalves Dias e Machado de Assis, assim como saber o autor mais importante de cada movimento artístico", indica.

Ciências humanas e suas tecnologias
A prova que abrange conteúdos de história, geografia, filosofia e sociologia, cobra muito sobre temas de atualidades, além de fatos importantes da história e globalização. Para Augusta, conhecer filósofos e pensadores, como Platão e Maquiavel, também é importante. Para a parte de geografia e história é bom saber sobre energia limpa, crises na Europa, derramamentos de petróleo nos mares, climas no Brasil e no mundo e usinas nucleares.

Ciências da natureza e suas tecnologias
Para a prova que compreende química, física e biologia, o conselho é refazer questões anteriores do exame. "Como professor de física, acho que a prova de ciências da natureza é tranquila. O que tem caído nos últimos anos são os temas sobre energia, cálculo de contas de luz e calor", comenta. Para a prova de física, tudo que é relacionado à energia é fundamental. Enquanto na de biologia, a atenção deve ser voltada ao meio ambiente, relações entre seres vivos e ecologia. Já para química, o professor recomenda estudar sobre chuva ácida, ciclo do enxofre, camada de ozônio, efeito estufa e reciclagem.

Matemática e suas tecnologias
O professor de exatas do Cursinho XI Francisco Ribeiro explica que são cobrados muitos conceitos de análise gráfica na prova de matemática - justamente um dos aspectos em que os alunos apresentam maior dificuldade. "A principal ferramenta do aluno, matematicamente falando, é o estudo das funções. Este estudo pressupõe a análise gráfica", afirma. Para ele, o aluno que se dedicar ao estudo das funções tende a ter um melhor desempenho na prova. Embora o exame cobre o raciocínio matemático mais amplo, o enfoque é nos estudos de funções básicas, análise estatística, análise combinatória e geometria (plana e espacial).

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe.htm" data-cke-200-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/enem/iframe.htm">veja o infográfico</a>

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/ranking-enem/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/ranking-enem/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade