Enem 2013: cultura e cidadania são destaques em Ciências Humanas

Temas como diversidade cultural, conflitos, vida em sociedade, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado estão na base das perguntas

4 set 2013
09h45
atualizado às 12h27
  • separator
  • comentários

Aplicada no primeiro dia de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias propõe 45 questões objetivas relacionadas às disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia. Temas como diversidade cultural, conflitos, vida em sociedade, movimentos sociais, pensamento político e ação do Estado estão na base das perguntas.

De acordo com o professor do Curso Pré-Enem do Anglo Claudio Falcão, trata-se de uma prova com características ainda não consolidadas, por ser relativamente nova. Em comparação aos vestibulares, a primeira diferença que pode ser percebida está na organização dos conteúdos. Enquanto os vestibulares costumam separá-los em disciplinas da mesma forma que no Ensino Médio, as questões de Ciências Humanas não estão separadas por matéria. Muitas são interdisciplinares. Falcão exemplifica com um tema que é abordado frequentemente no Enem, movimentos sociais - um assunto que envolve sociologia, geografia, história e até filosofia.

O professor aponta ainda outra diferença em relação aos vestibulares. Por ser uma prova de escala nacional, não há muito espaço para regionalismos específicos. Além disso, ter capacidade interpretativa e estar a par dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo são competências exigidas em todo o exame do Enem. Mas em Ciências Humanas, essas habilidades são ainda mais importantes.

A prova trabalha com linguagens verbais e não verbais: além dos textos há tabelas, imagens, gráficos, quadros, músicas, histórias em quadrinhos… Nada ali é meramente ilustrativo. Assim como acontece com os textos, é preciso interpretar os outros recursos, fazer uma análise crítica da linguagem não verbal e relacionar com conteúdo. “Tem que estar atento a todos os detalhes, ver as datas dos quadros, prestar atenção aos autores, relacionar os períodos históricos, correntes literárias ou filosóficas, não dá pra deixar escapar nada”, afirma.

Infográfico: Enem ou vestibular?

Saiba como é o processo de seleção nas principais universidades públicas brasil

Conteúdos

Para se dar bem na prova de humanas, é fundamental ler muito, exercitar a interpretação e estar atualizado, atento ao que acontece no Brasil e no mundo. Segundo o consultor pedagógico do Sistema Ari de Sá de Ensino Alberto Serra, como a avaliação cobra habilidades variadas dos candidatos, fica difícil acertar exatamente o conteúdo que vai ser abordado, mas independente do assunto, é fundamental saber conectar os objetos das disciplinas aos acontecimentos atuais.

Protestos

Valores de cidadania costumam perpassar as provas do Enem, e o assunto tende a ganhar mais importância principalmente após a onda de protestos que ocuparam as ruas do País nos últimos meses. Em relação a este tema, o professor do Anglo recomenda que os candidatos vão para a prova com uma boa noção sobre a estrutura do Estado brasileiro. É interessante saber as atribuições dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como das esferas municipal, federal, estadual - saber de quem se cobra o quê. “A grande falta de conhecimento da estrutura do Estado nacional brasileiro pode ser percebida nas manifestações, pelas políticas municipais ou estaduais que estão sendo cobradas do governo federal. Por exemplo, segurança é atribuição estadual, transporte e limpeza, são municipais, é provável que haja questões sobre isso”, aposta o professor.

Outro tema que merece atenção especial dos candidatos é a construção da identidade brasileira, especialmente a natureza multicultural do povo brasileiro. Os professores apostam em questões abordando temas como: as culturas negra e indígena, políticas afirmativas no Brasil, inserção do negro após a abolição da escravidão, contribuição das diferentes culturas para a formação de nossa sociedade.

Além disso, as mudanças sociais apontadas pelo Censo 2010 podem gerar questões do exame. A pesquisa mostrou mudanças nos núcleos familiares - há cada vez mais mulheres liderando famílias, famílias estas que estão cada vez menores. O Censo indicou ainda que o Brasil é um país cada vez mais urbano, com diminuição no ritmo de crescimento de sua população. Na área internacional, atenção às ações diplomáticas brasileiras, participação do País na Organização Mundial do Comércio, no Conselho de Segurança da ONU, presença militar no Haiti, etc.

Reta final

O último mês de estudos antes da prova é a hora de uma grande retomada dos conteúdos. Esta é a opinião de Falcão e de Serra, que recomenda que os estudantes não tentem aprender coisas novas às vésperas do exame. “É melhor fazer revisões. Na ânsia de tentar aprender muitas coisas em curto período de tempo, o candidato pode acabar ficando ainda mais nervoso ao perceber algo que não saiba, e acaba desanimando”, explica.

Uma boa forma de testar os conhecimentos antes do grande dia é resolver as provas de edições anteriores do exame, observando quais foram os temas mais recorrentes. Para Falcão, outra maneira de revisar os conteúdos é estudar a constituição brasileira. Por ter sido a primeira pós-ditadura, ela foi elaborada com o compromisso de garantir os direitos sociais da população. “A constituição traz temas que não são comuns na sala de aula, mas aparecem bastante no Enem”, esclarece.

Serviço

O Enem ocorre nos dias 26 e 27 de outubro, com início às 13h, horário de Brasília, em todas as Unidades da Federação, e é constituído de uma redação e quatro provas objetivas, contendo cada uma 45 questões de múltipla escolha. A prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem é aplicada no primeiro dia junto da prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4h30min.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade