Como é corrigida a redação no Enem? Veja o que pode e o que não pode

19 out 2013
09h00
atualizado às 09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Após textos com receita de macarrão e até hino de futebol terem recebido nota razoável na edição de 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Ministério da Educação (MEC) mudou regras e aumentou o rigor na correção dos textos. Com base nas orientações apresentadas pelo órgão no Guia do Participante 2013, o Terra apresenta as principais orientações sobre como é feita a correção da redação e como evitar surpresas desagradáveis na prova, principalmente a nota zero.

Faça aqui o Simulado do Enem e veja se você está pronto para o exame

Quem vai avaliar a redação?
O texto produzido por cada candidato será revisado por pelo menos dois avaliadores, de forma independente, sem que um conheça a nota do outro.

Como será atribuída a nota na redação?
Cada avaliador atribuirá uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências da redação, e a soma desses pontos comporá a nota total de cada avaliador, que pode chegar a 1000 pontos. A nota final será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

Quais são as cinco competências?
1: Demonstrar domínio da modalidade formal da língua portuguesa (para a nota máxima nesse quesito, desvios gramaticais serão aceitos somente como excepcionalidade).

2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

E se houver discrepância na nota dos dois avaliadores?
Considera-se discrepância quando eles divergirem em mais de 100 pontos na nota total ou quando a diferença for de mais de 80 pontos em uma das competências. Quando isso acontecer, a redação será avaliada por um terceiro corretor. A nota final será a média aritmética das duas notas que mais se aproximarem.

Caso ainda permaneça discrepância, a redação será avaliada por uma banca composta por três professores, que definirá a nota final.

Quais as razões para a nota 0?
Fuga total ao tema; não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa (texto em prosa); texto com até sete linhas; impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação ou parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto (neste quesito passou a contar como nota zero os casos como os do ano passado, de receita de macarrão e hino de futebol); desrespeito aos direitos humanos; e folha de redação em branco.

Fique atento:
- Para a contagem do mínimo de linhas, a cópia parcial dos textos motivadores ou de questões objetivas do caderno de prova acarretará a desconsideração do número de linhas copiadas.

- A redação deve ser escrita com letra legível, caso contrário não poderá ser avaliada.

- O título é um elemento opcional e será considerado como linha escrita.

- A implantação  definitiva do  Acordo  Ortográfico  da Língua Portuguesa deveria  ocorrer no  Brasil a partir de 1º de janeiro  de 2013. No entanto, um novo decreto ampliou o período de transição até 31 de dezembro de 2015. Até lá, coexistirão a norma ortográfica atualmente em vigor e a nova norma estabelecida por meio do acordo.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/polemicas-do-enem/" href="http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/polemicas-do-enem/">Enem 15 anos: confira as polêmicas</a>
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade