Adiamento do Enem atrapalhou uns, mas ajudou outros

5 dez 2009
18h18
atualizado às 19h28
Ney Rubens
Direto de Belo Horizonte

O adiamento das provas do Ensino Nacional de Ensino Médio (Enem), provocado pelo vazamento do questionário, em setembro, prejudicou alguns, mas ajudou a maioria dos estudantes que fazem a prova neste final de semana.

As estudantes Patrícia Souza (esq), Poliana Ferreira (centro) e Patrícia Mendes se conheceram no ônibus
As estudantes Patrícia Souza (esq), Poliana Ferreira (centro) e Patrícia Mendes se conheceram no ônibus
Foto: Ney Rubens / Especial para Terra

A estudante Rebeca Wellten Camargos da Silva, aluna da Escola Estadual Dom Cabral, no bairro Betânia, reclamou. "Atrapalhou um pouco. Muitas faculdades que utilizariam o resultado do Enem agora, no final do ano, não vão usar mais. Agora é fazer (o exame) e guardar a nota para tentar no meio do ano que vem." Rebeca tentará, no segundo semestre de 2010 uma vaga no curso de Engenharia Civil da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas).

Já as estudantes Patrícia Souza Gomes, Poliana Ferreira e Patrícia Mendes aproveitaram o adiamento para se preparem melhor. As três se conheceram poucos minutos antes no ônibus, a caminho do local de provas, e pouco antes da avaliação começar, discutiam os últimos detalhes das matérias.

"Deu para estudar mais", disse Patrícia, que morava na Bahia, onde terminou o Ensino Médio em uma escola estadual da cidade de Teixeira de Freitas.

A nova amiga concordou. "Com as novas mudanças (no Enem) acho que dá para beliscar uma boa nota. Deu para estudar bem", afirmou Poliana, que estudava na Escola Estadual Professor Morais, no bairro Padre Eustáquio, em Belo Horizonte, mas nos últimos meses estudou sozinha em casa.

Patrícia Mendes já cursa faculdade em uma instituição particular, onde tem um desconto de 50%. Ela está fazendo o Enem para tentar conseguir uma bolsa integral no curso de Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), em Uberaba.

"Para mim não fez muita diferença o atraso. Acho apenas que a fraude mostrou o ponto fraco do Enem. Pra mim, a fraude mostrou que tem muita coisa para melhorar ainda. Em questão de data não fez muita diferença para mim, desde que a prova não seja roubada de novo."

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade
publicidade