0

Com 49 casos de gripe, escolas no Rio não suspenderão aulas

28 jun 2009
12h40
atualizado às 13h18

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou neste domingo que a rede municipal de ensino carioca continuará funcionando normalmente, apesar do aumento de casos de gripe suína na cidade. Segundo ele, até o momento, não há informações sanitárias que justifiquem a suspensão de aulas nas escolas. Segundo as últimas informações, foram confirmados 60 casos no Estado, sendo 49 na capital.

» Confirmados 69 casos de gripe no País
» Faculdade do ES cancela aulas por gripe suína
» Mais 6 escolas suspendem aulas em SP

"Há uma tendência de aumento de casos. A gente já está verificando isso, mas o grau de letalidade dessa gripe não é um número significativo", disse. "Portanto, é administrar e estar atento. Não há necessidade alguma das medidas que temos visto aí, de colégios particulares parando com as aulas ou de empresas fechando."

Ele não descartou que possa haver uma suspensão de aulas na rede, no futuro, mas disse que isso dependerá da evolução da doença e das informações passadas pelas autoridades sanitárias.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, as ações contra a gripe suína estão entrando numa nova fase. Se antes o objetivo era fazer uma vigilância epidemiológica para controlar o alastramento do vírus, agora a idéia é cada vez mais focar no atendimento e informação à população.

O secretário estadual de Saúde, Sergio Cortes, afirmou que atualmente há cerca de 100 leitos preparados para pacientes com gripe suína, em quatro hospitais da capital fluminense. Mas, se houver necessidade, esse número poderá aumentar.

"Se o número de casos aumentar, obviamente já temos um plano de contingência, para que outros hospitais possam também atender. Mas, felizmente, até o momento, esses hospitais estão conseguindo dar conta e atender a todos esses pacientes", disse. Os dois secretários afirmaram que a situação no Rio de Janeiro está sob controle e que não há motivo para "alarmismo" por parte da população fluminense.

Agência Brasil Agência Brasil
publicidade