0

Qualidade do ar piorou em SP

Excesso de sol aumenta ozônio no ar

7 abr 2016
14h43
  • separator
  • 0
  • comentários

A qualidade do ar piorou muito na região metropolitana de São Paulo de ontem para hoje. Pela medição da CETESB, às 10 horas desta quinta-feira, 7 de abril, a qualidade do ar era considerada moderada em quase toda a Grade São Paulo. Ontem, a qualidade do ar era boa no começo da manhã.

Foto: Climatempo

Foto: Climatempo

A piora da qualidade do ar foi observada ontem também no interior e no litoral. Entre 17 e 19 horas, as medições das CETESB indicavam qualidade do ar ruim por excesso de ozônio em 10 locais da Grande São Paulo: Diadema, São Bernardo do Campo (Centro), São Caetano e nos bairros da capital Capão Redondo, USP (Ipen), Ibirapuera, Nossa Senhora do Ó, Parelheiros, Santana e Santo Amaro. No interior, Santa Gertrudes também teve qualidade do ar ruim, mas por aumento da concentração de material particulado MP10.  

Excesso de sol gera aumento do ozônio

O excesso de insolação (número de horas de sol) dos últimos dias é o que vem causando o aumento da concentração de ozônio. o que permite que o sol apareça forte por um número de horas acima da média normal.

O ozônio é um elemento químico que existe naturalmente na atmosfera, mas se torna um poluente perigoso para a saúde humana quando sua concentração aumenta nas camadas de ar próximas da superfície, que é onde está o ar que respiramos.

Ardência nos olhos, cansaço e irritação nas mucosas são efeitos negativos do excesso de ozônio no ar.

A imagem de satélite no modo visível mostra a situação da nebulosidade sobre São Paulo às 11 horas. O tom preto indica ausência de nuvens.

Foto: Climatempo
Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade