1 evento ao vivo

Nepal vai liberar cinco novas montanhas para escalada

20 ago 2013
18h16
atualizado às 19h21

O Nepal permitirá o acesso de montanhistas a cinco novos picos com mais de 8.000 metros de altitude quando a temporada de escalada de outono começar, informou nesta terça-feira uma autoridade turística ao anunciar uma iniciativa recebida com animação por escaladores locais.

A nação do Himalaia já permite a escaladores subirem em oito montanhas acima dos 8.000 metros, entre elas o Monte Everest, a montanha mais alta do mundo.

O Nepal planeja abrir o acesso a três picos na região de Kanchenjunga e dois na região do Everest.

Lhotse Médio, Lhotse Shar, Kanchenjunga Sul, Kanchenjunga Central e Kanchenjunga Ocidental, todos medindo mais de 8.400 metros - serão em breve abertas para expedições e aguardam a aprovação da Federação Internacional de Montanhismo e Escalada (UIAA).

O Lhotse Médio e o Lhotse Shar são subpicos de Lhotse, a quarta montanha mais alta do mundo, enquanto o Kangchenjunga Sul, central e Ocidental são subpicos de Kangchenjunga, a terceira mais alta.

Purna Chandra Bhattarai, alto funcionário do Ministério do Turismo, disse que a organização com sede na Suíça, que representa montanhistas e escaladores de todo o mundo, deve tomar uma decisão em seu encontro anual no começo de outubro.

"Com certeza, isto aumentará os ganhos. Mas também gostaríamos de encorajar as pessoas a explorar e escalar essas outras montanhas, além dos oito picos mais altos do mundo", disse Bhattarai à AFP.

As expedições de escalada são uma importante fonte de renda para o empobrecido país.

Entre escaladores profissionais, conquistar as chamadas "8.000ers" é considerado um dos mais difíceis e mais perigosos desafios que um escalador pode enfrentar.

Apenas alguns poucos escaladores conseguiram escalar as 14 montanhas independentes com mais de 8.000 metros de altitude, todas situadas nas cadeias montanhosas do Himalaia e do Karakora.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade