PUBLICIDADE

Incêndio destrói 152 hectares de estação ecológica em SP

11 jun 2013 18h45
| atualizado às 18h51
ver comentários
Publicidade

Cento e cinquenta e dois hectares da Estação Ecológica Noroeste Paulista, em São José do Rio Preto, foram queimados durante um incêndio nesta segunda-feira. Com 268 hectares, a estação tem umas poucas reservas remanescentes de Mata Atlântica da região e abriga diversas espécies de animais em extinção. Após levantamento realizado nesta terça-feira, a Polícia Ambiental afirma que o fogo foi colocado por desconhecidos em três partes diferentes da estação, mas que atingiu em sua maior parte - cerca de 90% - uma área formada por pastagem.

“A atuação das equipes de combate, que fizeram aceiros e foram rápidas, evitaram que as chamas atingissem grande parte das matas nativas”, explicou o tenente Luiz Antônio Vaserino, da Polícia Ambiental, que passou a terça-feira fazendo as medições e levantamentos na área. 

Equipes do Corpo de Bombeiros contaram com ajuda da Polícia Ambiental, brigadas de incêndio de usinas de álcool, e do helicóptero Águia, da Polícia Militar, que levou um equipamento acoplado, chamado de “bambi-bucket”, usado para retirar água de reservatórios próximos para ser despejada nas chamas. 

De acordo com Vaserino, levantamento feito pelo GPS constatou que 152 hectares de pastagens foram queimados, além de 60 grandes árvores e uma área de 0,4 hectare de mata nativa. Segundo o tenente, dificilmente se conseguirá identificar os autores do incêndio criminoso. 

“Sabemos que o fogo foi colocado por alguém, mas como aquela área recebe muitos caçadores e pescadores, dificilmente conseguiremos saber quem foram os autores deste incêndio”, afirmou. O levantamento também constatou que nenhum animal silvestre morreu em consequência do incêndio. A estação, que é a segunda maior reserva nativa do norte/nordeste do Estado, foi instalada em 1999 pelo então governador Mário Covas. 

Operação Estadual
O Incêndio acontece no momento em que o Governo do Estado de São Paulo lança a Operação Corta Fogo. A operação, que visa reduzir os focos de incêndio em todo o Estado, foi lançada em São José do Rio Preto nesta terça-feira pelo secretário do Meio Ambiente, Bruno Covas, neto do ex-governador. 

“A operação visa fazer monitoramento preventivo para evitar incêndios como este que ocorreu em Rio Preto, que é um desastre que reflete em todo Estado porque o meio ambiente é um único ecossistema”, declarou o secretário. De acordo com Covas, em 2012, o Estado registrou 1.356 focos de incêndio. 

Segundo o secretário, o número é 40% inferior ao registrado em 2005, quando foram 3.730 focos. Para este ano, segundo Covas, a intenção é manter uma meta de, no máximo, 50% do total de focos registrados em 2005.

A Operação vai mobilizar Corpo de Bombeiros, Cetesb, Artesp, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Prefeituras. A ação inclui campanha nas rodovias paulistas em parceria com as concessionárias que administram as estradas. 

Covas anunciou uma verba de R$ 350 mil disponível para a área do meio ambiente em São José do Rio Preto. Para o prefeito Valdomiro Lopes, além das ações práticas, a campanha é importante para esclarecer a população. “Um dos trabalhos que precisamos fazer (para evitar os incêndios) é, além dos aceiros, a conscientização das pessoas”, disse.

Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade