6 eventos ao vivo

Governo quer reduzir emissão e melhorar eficiência de carros

13 jul 2012
08h46

Norma automotiva do governo federal para vigorar no período de 2013 a 2017 prevê que os veículos comercializados no País terão de cumprir metas de emissão de CO2 e ser mais eficientes no consumo de combustíveis. Automóveis fabricados fora da nova determinação terão preço mais elevado com acréscimo de 30 pontos porcentuais no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).


O regime automotivo, conhecido como Inovar-Auto, que pode ser anunciado na próxima semana pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, prevê emissão máxima de 135 gramas de CO2 por quilômetro rodado ( hoje gira em torno de 170 gramas). Na Europa, o limite hoje é de 136,6 gramas. No momento, autoridades europeias e montadoras discutem proposta de redução da emissão de CO2 para 95 gramas por quilômetro rodado a partir de 2020.


A medida provisória com as regras do novo regime automotivo está sendo avaliada no Congresso. As exigências sobre emissões e eficiência energética continuam em aberto, por causa da resistência das montadoras. Na opinião de técnicos do governo, a redução de emissões deve ocorrer gradualmente até chegar a 135 gramas em 2017. Especialistas do setor automobilístico afirmam que as tecnologias para melhorar consumo e emissão já estão disponíveis no mercado.


Fonte: DiárioNet DiárioNet
publicidade