0

Combate à mortalidade infantil requer saneamento e água

11 jun 2012
08h13

Mais de 2 milhões de crianças que sofrem com pneumonia e diarreia no mundo podem ser beneficiadas caso seja instituído o direito ao saneamento e à água, de acordo com o relatório Pneumonia e diarreia: Combatendo as Doenças mais Mortais para Crianças Pobres do Mundo, que está sendo divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância .


Os dois males são os principais responsáveis pela mortalidade de crianças abaixo de cinco anos. De acordo com o estudo, medidas como cobertura vacinal, divulgação da importância da amamentação e dos hábitos de higiene, como lavar a mão com sabão, expansão do acesso a saneamento e água potável, fornecimento de sais de hidratação oral para crianças doentes, podem ter impacto significativo na taxa de sobrevivência infantil nos 75 países com índices mais altos de mortalidade infantil.


"Intensificar as intervenções simples poderia superar dois dos maiores obstáculos para o crescimento da sobrevivência infantil e ajudar a dar a cada criança uma chance para crescer e prosperar", afirma o diretor-executivo do Unicef, Anthony Lake.


De acordo com o Unicef, diarreia e pneumonia são responsáveis por um terço das mortes entre crianças com menos de cinco anos e quase 90% das fatalidades dessas doenças ocorrem na África Subsaariana ou no sul da Ásia.


Fonte: DiárioNet DiárioNet
publicidade