0

Cachorro-vinagre: projeto científico visa preservar espécie

7 mar 2012
11h40

Cientistas fazem expedição à zona rural de Água Boa, no Mato Grosso, para estudar o cachorro-vinagre (Speothos venaticus) e obter informações que resultem em um plano capaz de preservar a espécie. O trabalho faz parte do projeto Ecologia e estado sanitário do cachorro-vinagre no Cerrado e na Mata Atlântica: gerando novas informações para um plano de ação efetivo para conservação da espécie no Brasil.


O cachorro-vinagre possui um corpo atarracado, orelhas, pernas e cauda bem curtas e pesa entre 5 quilos e 7 quilos. A cor varia entre o marrom claro e o escuro, com tonalidades mais claras na cabeça e no pescoço. É uma espécie altamente social, até mesmo com caçada grupal, com um rico repertório de vocalizações, vivendo em grupos familiares pequenos. É encontrado em áreas de florestas pluviais, deciduais, semideciduais do nível do mar a até 1.500 metros de altitude.


Os cientistas do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos e Carnívoros, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Atibaia, capturou um grupo de sete cachorros-vinagre (três adultos e quatro filhotes). Num dos adultos, foi colocado um colar GPS e nos outros dois, colares VHF.


Por meio do monitoramento deste grupo, serão coletados dados sobre a espécie, tais como tamanho de área de uso, padrão de utilização do habitat, exposição a doenças e dieta. As informações são essenciais para planejar ações para a conservação da espécie, classificada como vulnerável na Lista Nacional das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção e uma das espécies de canídeos neotropicais menos conhecidas atualmente.


Fonte: DiárioNet DiárioNet
publicidade