3 eventos ao vivo

RS: incêndio em estação ecológica se expande; área atingida dobrou

Pelo menos 1,5 mil hectares de terra já foram atingidos

28 mar 2013
11h12
atualizado às 11h20
  • separator
  • 0
  • comentários

A área atingida pelo incêndio que devasta a Estação Ecológica do Taim, na região sul do Rio Grande do Sul, já dobrou de tamanho desde ontem. O chefe da estação, Henrique Ilha, estima que mais de 1,5 mil hectares de terra foram atingidos - e o fogo continua se alastrando. O trabalho de combate às chamas, interrompido durante a última noite, foi retomado na manhã desta quinta-feira.

O incêndio está sendo combatido por terra e ar. Foi criada uma barreira de contenção na vegetação destinada a evitar a expansão do incêndio, e dois aviões agrícolas, com capacidade para 600 litros cada, ajudam no trabalho. Outros dois aviões, do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), estão a caminho do Taim, onde devem chegar por volta das 15h. Essas aeronaves, vindas da Bahia, têm capacidade para despejar 2 mil litros de água cada.

Uma das chamadas "linhas de fogo" está se apagando, mas outra segue devastando centenas de hectares. "Uma mais para o interior está se apagando sozinha, mas a outra, no meio do banhado, continua como estava ontem, se expandindo", afirmou Ilha. Após um novo sobrevoo, previsto ainda para esta manhã, a região afetada poderá ser avaliada e uma estratégia mais detalhada de combate às chamas será elaborada.

A suspeita é que um raio tenha provocado o incêndio. O Taim abriga grande diversidade de mamíferos e aves
A suspeita é que um raio tenha provocado o incêndio. O Taim abriga grande diversidade de mamíferos e aves
Foto: Futura Press

A suspeita é que um raio tenha provocado o fogo na terça-feira, já que atingiu uma região de difícil acesso. "É um banhado com palha muito alta. Não temos acesso por barco, nem por carro", disse ontem o coordenador da reserva.

Abrangendo uma área de 11 mil hectares, o Taim é um grande viveiro natural de animais, como capivaras, ratões, jacarés, tartarugas, tachã e garça-vaqueira, entre outras, e vegetais, distribuídos em banhados, campos, lagoas, praias arenosas e dunas litorâneas. A região abriga diversos ecossistemas e possui alto valor ecológico para pesquisas e experimentos.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade