Rio+20
 
 

Notícias » Ciência e Meio Ambiente » Ciência e Meio Ambiente

 Mais de 100 chefes de Estado já pediram para discursar na Rio+20
29 de março de 2012 13h52

Mais de 100 chefes de Estado e governo já pediram autorização para discursar durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que será realizada no Rio de Janeiro entre os dias 20 e 22 de junho deste ano. A informação foi divulgada pelo secretário do Comitê Nacional de Organização da Rio+20, Laudemar Aguiar.

Segundo ele, 84 países já solicitaram hospedagem para seus chefes de Estado ou de governo durante a conferência. "Isso é um bom indicativo para nós (sobre o número de líderes mundiais que participarão do encontro), embora evidentemente não saibamos hoje quantos efetivamente virão", disse Aguiar.

De acordo com o secretário, não há preocupação em relação à hospedagem das delegações, já que o governo brasileiro reservou metade dos quartos existentes em hotéis quatro ou cinco estrelas na cidade do Rio de Janeiro, o que é suficiente para os convidados da conferência.

Aguiar acredita, no entanto, que a rede hoteleira do Rio de Janeiro, como a de muitas cidades que têm oferta limitada de quartos, não será capaz de absorver todos os participantes da conferência. Apenas para a conferência oficial, que será realizada no Riocentro, deverão ser credenciadas 50 mil pessoas.

"Se formos pensar que o Rio de Janeiro tem uma oferta limitada não teria como ter todas as pessoas, credenciadas ou não, em hotéis. É normal que se busquem hospedagens alternativas. Espero que isso consiga ser feito, assim como foi feito na Rio 92", disse.

Segundo ele, o governo brasileiro está investigando e conversando com a Associação Brasileira de Hotéis (ABIH) sobre denúncias de aumento abusivo no preço das tarifas hoteleiras da capital fluminense, durante a conferência.

Aguiar também destacou que a circulação dos chefes de Estado e de governo será feita em comboios, que terão prioridade nas ruas da cidade, durante a conferência. "Quando houver a passagem deles, haverá adaptações do trânsito para a passagem desses comboios, que é prioritária. Estamos utilizando os mesmos parâmetros que são utilizados pela ONU e pelo cerimonial da República", disse.

De acordo com o secretário, será estimulado o uso de transporte público pela população, com a venda, inclusive, de um bilhete eletrônico antecipado, para ser usado pelos passageiros em trens, metrôs e ônibus, durante a conferência. Segundo ele, será feito, em breve, um pedido à prefeitura do Rio para que se decrete feriado entre os dias 20 e 22 de junho.

Agência Brasil