0

vc repórter: planta amazônica pode ser a chave da cura do Alzheimer

23 dez 2013
18h22
atualizado em 24/12/2013 às 02h29
  • separator
  • comentários

Cumaru. O nome, de uma planta origem amazônica, é ainda um grande desconhecido no Brasil e no mundo. Ainda. O governo do Pará aposta nas propriedades neurogênicas do cumaru para curar o Alzheimer, doença degenerativa cujo sintoma primário é a perda de memória, com base em uma descoberta da Universidade Federal do Pará (UFPA).

<p>Planta medicinal, cumaru possui subst&acirc;ncias que estimulam a produ&ccedil;&atilde;o de neur&ocirc;nios</p>
Planta medicinal, cumaru possui substâncias que estimulam a produção de neurônios
Foto: Roberto Meira / vc repórter

Segundo uma pesquisa da UFPA, de resultado revelado pela Agência Pará nesta segunda-feira, uma substância presente no cumaru, ao ser aplicada de forma intravenosa, induz as células-tronco, responsáveis pela produção de neurônios, a induzirem a formação de novos neurônios.

Além de apontar um tratamento para diminuir o declínio cognitivo das pessoas afetadas pelo Alzheimer ou pela demência, o trunfo dos pesquisadores da UFPA também acena para o desenvolvimento de uma nova economia para o Pará, como fornecedor de matéria-prima e sede de laboratórios farmacêuticos e fitoterápicos.

A previsão de faturamento com o medicamento proveniente do cumaru é de US$ 170 bilhões -- valores comparados aos rendimentos das minas de ferro de Carajás. A descoberta já atrai os olhares para a região, segundo publicação da Agência Pará.

O internauta Roberto Meira, de Brumado (BA), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade