0

Vacina que combate câncer é aprovada nos EUA

6 mai 2010
16h36
atualizado às 16h44

A Food and Drug Administration (FDA), órgão americano que regula a qualidade de medicamentos e alimentos, aprovou a fabricação de uma nova vacina que promete combater o câncer. Segundo informações publicadas nesta quinta-feira pelo site britânico New Scientist, a vacina, considerada a última arma na guerra contra o câncer de próstata, é formada pelas próprias células do paciente.

Os cientistas explicam que a produção da vacina envolve a coleta de células do sistema imunológico de um paciente e a exposição destas a uma proteína produzida por tumores de próstata. Estas células condicionadas são então reinjetadas no paciente na região onde ele tem o tumor.

De acordo com o New Scientist, a vacina havia sido rejeitada em 2007 pela FDA por não ter obtido sucesso na prevenção ou cura deste tipo de câncer. Mas, estudos continuados com a droga mostraram que a terapia prolongou a vida de 512 homens com tumores de próstata considerados agressivos. Segundo o estudo, os pacientes que tomaram o medicamento viveram em média quatro meses a mais do que aqueles que não tomaram.

Embora modesto, o último resultado mostra que a utilização do sistema imunológico é um caminho viável para combater o câncer. O oncologista Philip Kantoff , do Instituto do Câncer de Boston, EUA, que pesquisa o medicamento, espera que abordagens semelhantes no tratamento de outros cânceres - como melanoma, câncer de rim e o linfoma - sejam também testadas e aprovadas dentro de cinco a 10 anos. Para o cientista,, novas pesquisas devem apontar o caminho para fazer com que a vacina prolongue mais a vida das pessoas.

Fonte: Redação Terra
publicidade