PUBLICIDADE

Pesquisa ajudará a atualizar lista de espécies ameaçadas no Brasil

25 abr 2012 12h34
Publicidade

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), por meio do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas Brasileiros (CPB), abriu o período de consulta ampla às fichas dos táxons (unidade de classificação científica) incluídos no processo de avaliação do estado de conservação de primatas e xenartros (ordens Cingulata e Pilosa) brasileiros. O trabalho resultará na publicação de versão atualizada da lista desses animais ameaçados de extinção. A relação abrange, por exemplo, espécies de tamanduás, tatus e preguiças.

"As pessoas não vão tentar salvar os animais se não souberem que eles existem", diz Satore, que tem 49 anos. Na foto, uma raposa da Ilha de Santa Catalina, na Califórnia.
"As pessoas não vão tentar salvar os animais se não souberem que eles existem", diz Satore, que tem 49 anos. Na foto, uma raposa da Ilha de Santa Catalina, na Califórnia.
Foto: Joel Satore/National Geographic Stock/Caters / BBC Brasil

Durante essa etapa, que se estende até o dia 16 de maio, a comunidade científica poderá acessar as informações através do site cpb.net.br/listavermelha os dados compilados sobre as espécies de primatas e xenartros avaliadas. Será possível colaborar com a inserção de informações adicionais ou possíveis retificações do que já foi registrado. Para isso, basta preencher o cadastro.

Na avaliação do ICMBio, a consulta ampla garante transparência a um processo no qual a participação da comunidade científica é fundamental, pois subsidia com dados científicos a avaliação do estado de conservação da fauna brasileira e a elaboração da nova Lista Vermelha, além de criar um ambiente fértil para debates acerca das informações disponíveis e dos desdobramentos dessa importante missão.

A previsão é que a avaliação do estado de conservação de todas as espécies da fauna brasileira seja concluída até 2014.

Fonte: Terra
Publicidade