Neandertais tinham "braço de Popeye", diz estudo

6 jul 2010
18h31 atualizado às 18h33
18h31 atualizado às 18h33
Publicidade

Um estudo do Instituto de Arqueologia da Academia Russa de Ciências indica que os Neandertais machos tinham braços muito mais fortes que os seres humanos. Os pesquisadores dizem que essa super força era resultante de uma grande quantidade de hormônios, aliados ao estilo de vida, genes, clima e à dieta. As informações são do Discovery News.

Estudo diz que Neandertais machos tinham um braço direito de Popeye
Estudo diz que Neandertais machos tinham um braço direito de Popeye
Foto: AFP / Getty Images

A líder da pesquisa, Maria Mednikova, afirma que os Neandertais caçavam em condições extremas, o que ajudava a fortalecer seus braços. "O método comum para matar animais era o contato direto com a vítima", diz Mednikova. Ao invés de lançar flechas a distância, eles se encontravam frente a frente com a presa (um mamute, por exemplo) e os atingiam com lanças, diretamente na carne do animal.

A maior diferença, afirmam os pesquisadores, estava no braço direito, que era bem mais forte que o esquerdo, ao estilo Popeye. Contudo, se os Neandertais machos eram verdadeiros Popeyes, as mulheres estavam longe de uma Olívia Palito. Segundo Mednikova, as fêmeas tinham uma massa muscular muito maior que o Homo sapiens. Por outro lado, os dois braços femininos era mais equilibrados, sem grande diferença na força.

A pesquisa
Os cientistas analisaram um fóssil de úmero (osso que vai do ombro ao cotovelo) do que eles acreditam ser um macho Neandertal que teria vivido há 100 mil anos em Khvalynsk, na Rússia. O osso passou por uma tomografia computadorizada, raio-x e outros exames.

O fóssil apresentou um estranho conjunto de paredes com uma pequenas cavidades na região da medula óssea. Segundo os cientistas, isso é resultado de uma "intensa mineralização" que, por sua vez, é resultante de uma forte, vigorosa estrutura óssea. A constituição dos Neandertais ainda indica que eles teriam grande quantidade de esteroides produzidos pelo corpo. Na verdade, a presença desses dois fatores que cria um quebra-cabeça para os pesquisadores, já que essas substâncias diminuem a mineralização.

Os cientistas chegaram à conclusão de que os "Neandertais eram caracterizados não apenas por adaptações biomecânicas peculiares, mas também por uma condição hormonal específica sem paralelos próximos com as condições hormonais do homem moderno".

Os pesquisadores acreditam que essa condição pode ser resultado da genética, da vida no frio e da dieta basicamente composta de carne - já que viviam em regiões com vegetação e frutos escassos que só eram encontrados em curtos períodos do ano, os Neandertais se especializaram na caça. A dieta, rica em proteínas e lipídios, teria, também, contribuído com a constituição hormonal e a estrutura óssea.

Fonte: Redação Terra
Publicidade