1 evento ao vivo

Iraniana é a primeira mulher a ganhar 'Nobel' da matemática

12 ago 2014
18h43
atualizado às 18h45
  • separator
  • 0
  • comentários

A iraniana Maryam Mirzakhaniv, 37 anos, é a primeira mulher a receber a medalha Fields, considerada o “Nobel” da matemática. O prêmio, anunciado nesta terça-feira no Congresso Internacional de Matemática, em Seul, foi concedido a quatro cientistas – entre eles Artur Ávila, o primeiro brasileiro a receber a láurea.

Maryam Mirzakhani acredita que é questão de tempo até outras mulheres receberem o prêmio
Maryam Mirzakhani acredita que é questão de tempo até outras mulheres receberem o prêmio
Foto: Divulgação

Segundo o site da revista Quanta, Maryam cresceu em Teerã e, quando criança, não tinha interesse na matemática – mas adorava ler qualquer livro que aparecia na sua frente. 

No ensino médio, após notas ruins na disciplina, um professor disse que ela não tinha nenhum talento especial para a área. “É tão importante o que os outros veem em você”, diz. “Eu perdi meu interesse na matemática.”

No segundo ano, contudo, ela teve outro professor que a incentivou e ela se tornou a “estrela da turma”. Após participar de uma Olimpíada Internacional de Informática, Maryam e sua amiga Roya Beheshti, hoje professora da Universidade Washington (EUA), ficaram empolgadas e pediram à escola para participar de aulas especiais sobre problemas matemáticos.

Em 1994, com 17 anos, ambas entraram para o time iraniano na Olimpíada Internacional de Matemática e Maryam levou para casa uma medalha de ouro individual. 

Em 1999, ela se formou na universidade Sharif, em Teerã, e foi fazer outra graduação em Harvard. Ela confessa que não entendia muito bem as aulas (principalmente por causa da língua), mas se apaixonou pelo tema: geometria hiperbólica.

Maryam acredita que muitas mulheres ainda vão ganhar o prêmio. “Há ótimas mulheres matemáticas fazendo grandes trabalhos.”

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade