PUBLICIDADE

Estudo: sexo também melhora saúde de quem teve parada cardíaca

21 mai 2010 15h02
Publicidade

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, afirma que fazer sexo é bom para o coração mesmo após uma parada cardíaca. "A probabilidade de morrer durante uma relação sexual, mesmo para pessoas que já tiveram um ataque do coração, é realmente pequena", diz a doutora Stacy Lindau, da Universidade de Chicago, que liderou o estudo. Contudo, os cientistas afirmam que as pessoas que sofrem uma parada cardíaca costumam evitar o sexo após o problema. As informações são do Live Science.

Cerca de um terço dos homens e 60% das mulheres passam o ano seguinte ao ataque do coração sem relações sexuais. Os pesquisadores lembram que nos filmes os personagens muitas vezes tem uma parada durante o ato sexual, mas na vida real não há necessidade de muita preocupação quanto a isso.

A maioria dos médicos considera o sexo seguro quando o paciente se sente bem ao fazer exercícios moderados - já que a relação exige um esforço moderado -, mas a pesquisa indica que falar sobre exercícios é mais confortável do que falar sobre sexo. Os pacientes ficam tímidos em conversar sobre seus médicos quanto a isso e, como resultado, as relações sexuais - consideradas importantes para a qualidade de vida - caem no ano seguinte à parada cardíaca.

Das 1760 pessoas que tiveram ataque do coração entrevistadas, quase a metade não recebeu informações de seus médicos quanto a sexo, e a situação era pior quando a paciente era mulher. "O objetivo (do estudo) é restaurar a saúde total das pessoas (...) não apenas minimizando o risco de ataque do coração, mas também maximizando a qualidade de vida", diz o doutor John Spertus, da Universidade do Missouri.

Fonte: Redação Terra
Publicidade