0

Estudo: ambiente influencia autismo mais do que se pensava

5 jul 2011
12h10
  • separator

Um novo estudo realizado por pesquisadores de universidades da Califórnia, nos Estados Unidos, afirma que fatores ambientais influenciam na causa do autismo mais do que se imaginava até agora. Geralmente considerado uma doença genética, o autismo atinge pelo menos 1% da população nos países desenvolvidos, mas ainda é pouco compreendido pelos cientistas. As informações são do jornal The New York Times.

Americana passa por transplante de face e das duas mãos em hospital de Boston, nos EUA. Ela teve o rosto deformado e ficou cega após um ataque de um chimpanzé em 2009
Americana passa por transplante de face e das duas mãos em hospital de Boston, nos EUA. Ela teve o rosto deformado e ficou cega após um ataque de um chimpanzé em 2009
Foto: Reuters

O estudo não especifica quais seriam os fatores ambientais que mais favorecem o autismo, mas acredita-se que mesmo as condições de crescimento no útero podem influenciar. O estudo canadense analisou 192 pares de irmãos gêmeos em que pelo menos um deles tivesse a doença. Análises matemáticas mostraram que apenas 38% dos casos podiam ser atribuídos a fatores genéticos. Neil Risch, geneticista da Universidade da Califórnia, disse que ficou muito surpreso com os resultados. Ainda falta determinar que fatores aumentam a chance de autismo. Entre as possibilidades estão idade dos pais no nascimento, quantas vezes a mulher esteve grávida antes, peso da criança ao nascer e exposição a medicamentos ou infecções da mãe durante a gravidez.

Veja também:

Como usar uma máscara facial corretamente
Fonte: Terra
publicidade