0

Cientistas italianos estudam vacina contra mal de Alzheimer

30 jan 2012
19h36

Uma molécula chamada (1-11) E2, que está sendo desenvolvida na Itália, pode ser o próximo passo na luta para criar uma vacina contra o mal de Alzheimer, uma doença que afeta pelo menos 12 milhões de pessoas no mundo. As informações são da agência Ansa

A criança se recuperou de uma cirurgia para corrigir um desvio de 42° na coluna vertebral. Ele teve que usar durante três meses a proteção
A criança se recuperou de uma cirurgia para corrigir um desvio de 42° na coluna vertebral. Ele teve que usar durante três meses a proteção
Foto: Barcroft Media / Getty Images

A molécula, utilizada como vacina, é capaz de desencadear uma resposta imunológica contra o beta-amiloide, um peptídeo que se acumula no cérebro daqueles que sofrem de Alzheimer, causando danos à memória e às capacidades cognitivas.

A (1-11) E2, que acaba de receber uma patente italiana e está à espera de uma certificação internacional, é uma proteína obtida por meio da fusão de outras proteínas, sendo que a substância é capaz de formar uma estrutura semelhante à de um vírus por sua forma e dimensão.

A coordenadora da investigação, Antonella Prisco, explicou que a equipe buscou "minimizar os riscos para o organismo e otimizar a eficácia terapêutica" da molécula.

Fonte: Terra
publicidade