Pesquisa

publicidade
18 de maio de 2010 • 14h16

Cientistas encontram fósseis de bebês gigantes de tubarões

Pesquisadora investiga local onde foram encontrados os fósseis
Foto: Divulgação
 

Uma pesquisa do instituto Smithsonian Tropical e da Universidade da Flórida, ambos nos Estados Unidos, descobriu uma espécie de maternidade de tubarões gigantes no Panamá. Fósseis de bebês que tinham cerca de 1,8 m e pertenciam à espécie magalodon (Carcharocles megalodon), a maior de tubarão que já existiu, foram encontrados no local.

"Tubarões gigantes adultos, com um comprimento entre 18 e 21 m, encaravam poucos predadores, mas os jovens enfrentavam outros grandes tubarões", diz a cientista Catalina Pimiento. "Assim como em muitas espécies modernas de tubarão, os jovens gigantes provavelmente passavam esse período vulnerável de suas vidas em águas rasas onde a comida era abundante e os predadores tinham dificuldade de locomoção", diz a pesquisadora.

Segundo o instituto, os paleontólogos coletaram mais de 400 fósseis de dentes de tubarão com cerca de 10 milhões de anos como parte de um trabalho para entender como se formou a região de Gatun, uma espécie de ponte que liga a América do Sul e do Norte. Pelo menos 28 dentes pertenciam a jovens animais.

Os cientistas acreditam que existam pelo menos outros dois locais que serviram de berçário para os super tubarões, mas ambos nos Estados Unidos. Contudo, os pesquisadores correm contra o tempo para pesquisar a região, já que ela é explorada para a produção de cimento e possíveis novos sítios arqueológicos podem ser destruídos.

Redação Terra