0

Buraco na camada de ozônio fica estável em 10 anos, diz estudo

Buraco na camada de ozônio fica estável em 10 anos, diz estudo

16 set 2010
08h27
atualizado às 09h59
  • separator
  • comentários

A camada de ozônio, o escudo que protege a vida na Terra dos níveis nocivos de radiação ultravioleta, manteve-se estável na última década, conforme estudo divulgado nesta quinta-feira. A concentração de ozônio em escala mundial, incluindo o Ártico e a Antártida, não variou graças à eliminação gradual das substâncias que destruíam a camada protetora.

Isso só foi possível com a aprovação em 1987 do Protocolo de Montreal que regula o uso destas substâncias, aponta o estudo elaborado pela Organização Mundial da Meteorologia (OMM) e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Por esta avaliação científica sobre a camada de ozônio feita neste ano - a primeira atualização em quatro anos sobre o assunto -, a aplicação do Protocolo de Montreal "impediu um esgotamento maior da camada de ozônio", e ao mesmo tempo "apresentou valiosos benefícios secundários ao mitigar a mudança climática".

Por isso, os analistas preveem que, exceto nas regiões polares, a camada de ozônio se recupere antes de meados deste século, alcançando os níveis registrados antes de 1980.

A casa sustentável com telhado verde ficou em exposição na Lagoa do Taquaral, em Campinas, durante o Sustentar 2010
A casa sustentável com telhado verde ficou em exposição na Lagoa do Taquaral, em Campinas, durante o Sustentar 2010
Foto: Rose Mary de Souza / Especial para Terra
EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade