2 eventos ao vivo

Alergia a alimentos pode ter relação com obesidade infantil

1 jun 2009
13h09
atualizado às 13h13

Reduzir a obesidade na infância pode propiciar mais um benefício inesperado: reduzir a incidência de alergia a alimentos. Pesquisadores que estudaram quatro mil crianças com idades entre os dois e os 19 anos que participavam de um uma ampla pesquisa sobre saúde infantil constataram que existe associação significativa de excesso de peso e obesidade a reações alérgicas a ovos, amendoins e outros alergênicos comuns.

Por exemplo, a probabilidade de que crianças obesas ou com excesso de peso sejam alérgicas a leite era 50% mais elevada do que entre as crianças com peso normal, de acordo com o estudo. Em termos gerais, as crianças obesas e com excesso de peso tinham probabilidade cerca de 25% maior de sofrer de uma ou mais alergias a alimentos.

"Embora nossas constatações nada tenham de conclusivas", disse Cindy Visness, a diretora do estudo, "essa é mais uma motivação para que tentemos prevenir a obesidade infantil". Visness é epidemiologista e trabalha para a Rho, uma empresa que presta serviços estatísticos e de pesquisa para testes clínicos.

Os cientistas também encontraram associação entre excesso de peso e níveis de reação à proteína C-reativa, um composto que serve de marcador para inflamações, e isso sugere que a inflação sistêmica também pode influenciar no desenvolvimento de alergias.

Os autores reconhecem que seu estudo, cujas resultados foram publicados pela revista Journal of Allergy and Clinical Immunology, não prova que obesidade causa alergia, e que existem outras explicações possíveis para essa associação.

The New York Times
publicidade