1 evento ao vivo

ONU aponta desafios no abastecimento de água com urbanização

ONU aponta desafios no abastecimento de água com urbanização

22 mar 2011
19h13
atualizado às 19h31

"Nós temos uma crise, e precisamos reconhecer isto", foi o que afirmou o diretor executivo da ONU Habitat, agência da ONU que se preocupa com as questões urbanas das cidades, Joan Clos. Segundo ele, a falta de saneamento e o crescente número de favelas nas grandes cidades tem se tornado um problema insuportável para o desenvolvimento urbano.

Nesta teça-feira, quando se comemora o Dia Mundial da Água, as Nações Unidas lançaram um relatório que mostra que a rápida urbanização das últimas cinco décadas vem gerando grandes desafios para o abastecimento de água. "Nós temos uma crise, e precisamos reconhecer isto", afirmou o diretor executivo da ONU Joan Clos. Segundo ele, a falta de saneamento e o crescente número de favelas nas grandes cidades tem se tornado um problema insuportável para o desenvolvimento urbano.

» Veja fotos ampliadas sobre casos incríveis de poluição

Pelas informações do órgão internacional, a falta de água encanada continua sendo um grave problema em muitas áreas no mundo. São 27% dos habitantes de todo o planeta sem água e a perspectiva de redução ainda não é das mais animadoras, já que a maioria das favelas, áreas degradadas de uma cidade caracterizada por moradias precárias e sem regularização fundiária, não possuem a estrutura necessária para abastecer todas as pessoas que vivem nela.

De acordo com o estudo intitulado "Avaliação de Resposta Rápida" (Rapid Response Assessment) o pior problema está na África, onde centros urbanos estão crescendo em um ritmo mais rápido do que em qualquer outro lugar do mundo. Trata-se de um continente de um bilhão de pessoas, das quais 40% vive em áreas urbanas - sendo que 60% delas mora em favelas, onde o abastecimento de água e o saneamento são severamente inadequados.

O relatório fornece estudos de caso de cidades de vários cantos do continente, onde níveis altos de urbanização são desproporcionais em relação à infraestrutura adequada de água e saneamento. "Esses são fatos preocupantes que precisam ser tratados ao passo que as nações se preparam para a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável de 2012", disse o subsecretário-geral da ONU, Achim Steiner.

"Os estudos em Economia Verde mostram evidências de que um caminho diferente em termos de recursos hídricos e saneamento básico deve começar a ser considerado", disse.

Segundo Joan Clos o "relatório não poderia ter vindo em um momento mais oportuno. A África é o continente que sofre urbanização mais rápida e a demanda por água e saneamento está excedendo a oferta nas cidades. Conforme as cidades se expandem, deve-se melhorar o planejamento e manejo urbano para prover acesso universal tanto à água quanto a serviços básicos e garantir, ao mesmo tempo, que as cidades se tornem mais resilientes aos efeitos crescentes da mudança do clima".

Ciliwung Recovery Project (CRP) foi projetado para utilizar um sistema integrado de filtragem que irá purificar as água do maior rio da região
Ciliwung Recovery Project (CRP) foi projetado para utilizar um sistema integrado de filtragem que irá purificar as água do maior rio da região
Foto: EcoDesenvolvimento
Fonte: EcoDesenvolvimento

compartilhe

publicidade
publicidade