PUBLICIDADE

OMS: tuberculose retrocede no mundo, mas ainda é um grande problema

23 out 2013 08h58
| atualizado às 08h58
ver comentários
Publicidade

A tuberculose, que em 2012 provocou a morte de 1,3 milhão de pessoas no mundo, retrocedeu pelo terceiro ano consecutivo, mas continua sendo um grande problema de saúde, anunciou nesta quarta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS). A tuberculose continua sendo uma das doenças infecciosas mais mortíferas do mundo, em segundo lugar, logo atrás do HIV/aids.

De acordo com o relatório anual da OMS sobre a tuberculose, 8,6 milhões de pessoas contraíram o bacilo em 2012 (destas, 1,1 milhão estavam contaminadas ao mesmo tempo com o vírus da aids), contra 8,7 milhões no ano anterior. Do total de novos casos registrados, 29% foram detectados no sudeste da Ásia, 27% na África e 19% nas regiões do Pacífico Oeste. Índia e China, por sua vez, registraram 26% e 12% dos casos, respectivamente.

As mortes caíram a 1,3 milhão (destas, 320.000 pessoas também estavam contaminadas pelo HIV) no mundo, contra 1,4 milhão no ano anterior. A mortalidade registrou um pico em 2003, com 1,8 milhão de falecimentos.

Mas, para a OMS, "a tuberculose continua sendo um grande problema de saúde global". Ocorreram progressos, mas estes não foram suficientemente rápidos, segundo a organização. Em 2012, apenas 5,7 milhões de novos casos foram registrados. O que significa que cerca de um terço dos casos estimados não foram informados, um número estável em relação ao ano anterior.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade