inclusão de arquivo javascript

 
 

Novos seres vivos são descobertos no fundo do mar

07 de janeiro de 2003 11h47 atualizado às 12h05

Cientistas de uma universidade francesa acreditam ter encontrado novas formas de vida no fundo do mar de Açores. Foram descobertos traços genéticos do que pode ser um novo reino biológico a mais de dois quilômetros de profundidade. A confirmação será divulgada quando os organismos forem isolados em laboratório.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a equipe do espanhol David Moreira, da Universidade Paris-Sud, publicou hoje na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, um artigo onde estão descritas as descobertas realizadas próximas ao arquipélago dos Açores, uma ilha portuguesa.

Os novos traços genéticos foram encontrados em duas chaminés vulcânicas que estão a 2.264 m e 1.695 m de profundidade. A descoberta, no passado, de organismos vivos em regiões como essa motivaram a equipe a explorar o local.

Em virtude da dificuldade de retirar os organismos do fundo do mar ainda com vida, dadas as dificuldades de reprodução de seu ambiente fora do oceano, os cientistas colheram, com um robô, amostras do solo que contêm traços genéticos destes seres. O espanhol acredita que os organismos sejam heterótrofos (que se alimentam de outros seres) ou parasitas. A descoberta levou Moreira a pensar, inclusive, na possibilidade de organismos similarmente resistentes viverem em outros planetas.

Redação Terra