inclusão de arquivo javascript

 
 

Polvo gigante surpreende cientistas chilenos

02 de julho de 2003 15h31 atualizado às 17h30

Cientistas medem o polvo, com 12,4 metros. Foto: AP

Cientistas medem o polvo, com 12,4 metros
Foto: AP

Um polvo gigante, de 12,40 metros de comprimento e 13 toneladas de peso, que não era visto há 107 anos, apareceu e morreu em uma praia do sul do Chile, informou esta quarta-feira o Centro de Conservação Cetácea de Santiago (CCC). O animal foi confundido inicialmente com uma baleia extraviada e moribunda, mas os cientistas confirmaram que se tratava de uma espécie de cefalópode do qual não existiam notícias desde 1896, quando um polvo similar foi encontrado na Flórida (Estados Unidos).

A descoberta ocorreu no dia 24 de junho na área de Los Muermos. A capitania naval do porto da aldeia de Maullín, na costa do Pacífico, ao sul da cidade de Puerto Montt, 1.000 km ao sul de Santiago, alertou o CCC. "Depois do exame do animal, da análise de fotografias, medições e da extração de tecidos, estamos enviando mostras e antecedentes para grupos de pesquisa da França, Itália e Estados Unidos, além de chilenos, para estabelecer a classificação", disse a ambientalista Elsa Cabrera, do CCC.

O zoólogo italiano Lorenzo Rossi, especialista em fauna marinha, um dos primeiros a receber as fotografias, afirmou que o polvo de Maullin é igual ao encontrado nos Estados Unidos há mais de um século, disse Cabrera.

AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.