1 evento ao vivo

Menopausa pode aumentar o risco de infarto

8 mar 2010
08h37

Mulheres que estão se aproximando da menopausa devem ter atenção especial com o coração. Segundo especialistas, mulheres que entram na menopausa perdem a proteção do estrogênio e, por isso, têm maior risco de sofrer infartos e outros problemas cardíacos. Hoje, Dia Internacional da Mulher, médicos do Instituto nacional de Cardiologia (INC) estarão no Largo do Machado, para alertar as mulheres sobre a necessidade de atenção ao coração, principalmente nessa época da vida.

"Quando a mulher entra na menopausa, ocorre uma queda acentuada do estrogênio, que regula o metabolismo das gorduras. Essa redução provoca aumento do colesterol ruim, redução do HDL colesterol, que é o protetor. Isso aumenta o riso de infartos, já que o colesterol é um dos principais fatores de risco para problemas cardíacos porque ele forma as placas de gordura que obstruem as artérias", explica o cardiologista Marco Antonio Mattos, diretor do INC.

De acordo com o chefe do setor de cardiologia do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), Denilson Campos Albuquerque, o estrogênio age ainda nas artérias reduzindo o risco de hipertensão. O médico explica que homens têm maior risco de ter problemas cardíacos, mas, a partir da menopausa, a diferença entre os dois sexos diminui.

"A proporção é de 3 homens para cada mulher cardíaca. Próximo aos 50 anos, quando a mulher já está na menopausa, a proporção já é de dois homens para cada mulher. Aos 70, o risco se iguala", diz Denilson. "As mulheres costumam ficar mais preocupadas com os calores e com o risco de câncer de mama, mas não pensam muito no coração quando entram na menopausa".

A dona de casa Zaíra Bessa, 55 anos, levou um susto quando descobriu que estava com as artérias coronárias obstruídas. "Eu me sentia cansada, mas não imaginava que podia ser problema no coração", diz ela, que frequenta a academia de reabilitação do Hupe.

Fonte: O Dia

compartilhe

publicidade
publicidade